Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Crónicas de uma menina da mamã

"Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas" Antoine de Saint-Exupéry

O regresso às aulas

Lembro-me como se tivesse sido há três meses o entusiasmo que tinha quando chegava a altura de regressar às aulas, ou melhor, o "pré-regresso" às aulas, que incluía o cheiro dos livros novos, o comprar do material escolar e como eu era uma menina mega pindérica gostava tudo em cor de rosa e os cadernos tinham que fazer pandan com os dossiers, as capas, o estojo e a mochila, era tudo tão lindinho e fofinha, aliás ainda é, ou melhor é cada vez mais tendo em conta que há mais escolha, mais o que escolher e por onde escolher. Ah que belos tempos.... Oh tempo volta para trás, volta para trás oh tempo!

 

Hoje em dia o meu "regresso às aulas" é muito diferente, tipo, super, hiper, mega diferente. O regresso ao trabalho após umas belas e óptimas férias dá-me um mix feelings entre a raivinha de dentes e a revolta de ser adulta, de já não ser aquela menina pindérica do cor de rosa numa altura em que tudo era tão fácil e tão bom e nem me apercebia da sorte que tinha. Não que não goste do meu trabalho mas ser criança, pré-adolescente, adolescente e "pré-adulta" é outro nível, é outra classe, é não ter responsabilidades, obrigações e deveres à séria....

Mas enfim é o que é, é o que tenho!

 

Agora vou parar com as lamúrias porque tristezas não pagam as contas de casa.

 

P.S. Se alguém for à Staples que me compre um daqueles caderninhos mega fofos que eu faculto a minha morada de casa para posterior envio.

I'm back!

Voltei, voltei, voltei de lá, ainda ontem estava em (...) e agora já estou cá!

O inevitável aconteceu: voltei à realidade.... Foram quatro dias fantásticos num país que não conhecia e que não estava na minha "travel list", fui, vi e gostei. Hoje não tenho tempo para vos contar a viagem em si mas vou fazê-lo assim que puder.

Depois de 10 horas enfiada no Aeroporto Nikola Tesla, de estar sentada dentro do avião já com os olhos fechados, mandarem-me pegar na bagagem de mão e sair (não, ninguém foi arrastado do avião, não viajei na United Airlines logo não tivemos direito a esse miminho), ter que esperar oito horas por outro avião, chegar a Lisboa ontem às 6h00m, comemorar o aniversário da minha mãe, chegar hoje ao trabalho e ter 500 mails para ler e outras 600 cenas para tratar não me sinto com forças, amanhã é outro dia.

É só mesmo para dizer:

23.jpg

 (Fonte da imagem)

Faz hoje um ano

Faz hoje um ano que a minha vida deu uma volta de 180º, faz hoje um ano que a minha vida mudou, que deixei de trabalhar na Capital, que deixei de utilizar os transportes públicos, que comecei a conduzir assiduamente, que deixei de ser uma condutora de fim de semana e comecei a apanhar com trânsito in a daily basis e com todas a abéculas e atrasados mentais que circulam por estes caminhos de Portugal.

Faz hoje um ano que mudei de trabalho! Faz hoje um ano que integrei uma nova empresa e uma nova equipa, e que equipa espectacular que tenho, do melhor que pode existir, a equipa que está sempre unida dê por onde der, doa a quem doer e que se apoia mutuamente em toda e qualquer situação. São estas pessoas que tornam o meu dia a dia mais feliz, que me fazem rir quando estou triste, que têm sempre uma palavra de apoio, maioritariamente baseada em piadas secas mas que me fazem rir até me doer a barriga. É esta empresa e esta equipa que me fez ver que não sou tão má (trabalhadora) como julgava ser, que me tiraram o Síndrome de Estocolmo que estava entranhado na minha mente e corpo, que me dá ouvidos quando tenho algo a dizer, que me deixa acrescentar valor ao meu trabalho, que dá voz e ouvidos quando algo não corre tão bem. Se nos primeiros tempos me sentia deslocada, uma estranha entre tantos, foram eles que me fizeram ver que existem empresas sem doutores, engenheiros, arquitectos e advogados, que somos todos iguais (uns mais iguais do que outros, como em qualquer empresa), que cada qual dá o seu contributo para que nos tornemos melhores fazendo com que a empresa se torne melhor, e sobretudo que me fez ver que cada um de nós tem uma palavra a dizer, e acima de tudo que podemos manter a nossa individualidade.

Da antiga empresa apenas tenho saudades da mesma se situar em plena Lisboa repleta de movimento, de pessoas a andar de lá para cá, do rebuliço das ruas e das lojas, do andar apressado dos trabalhadores e do ar feliz dos turistas. Foram alguns anos a trabalhar para o carvalho um grande nada contudo porém (conjunção adversativa propositada, não se descabelem) não posso deixar de agradecer a essas grandes bestas o facto de me terem deixado crescer profissionalmente e de certo modo terem contribuído para ser a pessoa que sou hoje em dia, pode não ter sido um mar de rosas, foi sim um ramo de rosas cheio de espinhos, mas não sou mal agradecida.

Faz hoje um ano que a minha vida deu uma volta de 180º e parou num sítio tão bom!

46.jpg

Não são vocês, sou eu...

A todos os que aqui vêm ao meu cantinho comentar todas as minhas publicações, todos os disparates que debito e tudo o que me vai na alma e na mente que nem sempre é bom, venho por este meio agradecer-vos do fundo do coração.

Eu sei que não consigo corresponder à vossa simpatia e empatia para com a minha pessoa e blog mas infelizmente o trabalho e o cansaço não me permitem acompalhar os vosso blogs como vocês o fazem com o meu e comigo. Não pensem que o blog me subiu à cabeça e que me julgo mais importante do que vocês, nada disso! Graças a Deus tenho os pés bem assentes na terra e tal coisa não me sucede, nem acho que me sucederá, sou demasiado humilde, ronhonhó e choninha para tal. Contudo porém todos vós têm aqui um lugarzinho no meu corazón!

Como forma de vos recompensar aqui deixo uma petite hommage a todos vós; Espero que gostem... Se não gostarem pelo menos tentei... Eu sei que de boas intenções está o inferno cheio mas é o mínimo que posso fazer por todos os que me seguem e têm sempre uma palavra amiga, não são vocês era eu, perdões sou eu....

 

O que vocês pensam de mim:

"Como é que tudo mudou tanto
E passa tudo num instante
Não quero que te escondas
E no final de contas digas que tudo acabou"

 

O que eu respondo:

"Dá-me um segundo ainda não te disse adeus"

 

Para finalizar quero dizer a todos os que me comentam, aos que me lêem e não comentam, a todos os meus subscritores, a todos os meus amigos do blog, a todos os que fizeram ou vão garantidamente meter um Like na minha página do Facebook e a todos que gostam do meu blog: Batem forte cá dentro!!

Teimosia só em doses moderadas!

Sou uma pessoa relativamente teimosa, acho que todos o somos, nem que seja só um pouco, mas há pessoas que abusam!

A frase que mais me irrita a nível laboral é: Não fui eu! Odeio, não suporto! Todos nós cometemos erros, tanto na vida pessoal como na laboral, mas por favor não utilizem essa frase comigo todo o santo dia.... Não tenho paciência, de todo! São oito horas a ouvir isto, a menina da mamã também é teimosa mas admite quando erra, não amua, não faz birra e nem bate o pé quando algo corre mal.

Como eu costumo dizer e eu sou a blogger das frases feitas só não erra quem não faz, mas por favor não teimem comigo sobre algo que está escarrapachado à minha frente, à minha vista, não teimem que o céu é vermelho quando toda a gente sabe que o céu é azul quando está bom tempo, tenham a humildade e a ombridade de admitir os próprios erros, teimosia sim, mas q.b. se faz favor.

E muito mais tinha a dizer sobre este tópico mas o meu contrato de trabalho não o permite....

Malditas entidades patronais que nem sequer nos deixam expor o que queremos na internet, num local público que qualquer pessoa pode aceder.... Este mundo está perdido é o que é!

Não me posso queixar?

Sinto-me tão cansada, mas tão cansada mesmo que nem consigo descrever bem como me sinto. O meu corpo e a minha mente estão claramente a ressentir-se de quase um ano sem férias, sinto-me cansada quando acordo, ao longo do dia, à noite, aos fins de semana, nos feriados, enfim...... ultimamente, sempre mesmo.

Eu sei que tenho sorte por ter trabalho, atenção, e dou graças por ter sido dotada de sentimentos humanos e tenho verdadeiramente pena daqueles que querem trabalhar e não arranjam trabalho, já não tenho tanta pena daqueles que querem empregos, ou decidem deixar o trabalho que tinham porque "estavam fartos de ser explorados", como ouvi há pouco tempo. Infelizmente quem quer trabalhar nos dias que correm tem que se sujeitar ao que tem ou arranja, já lá vai o tempo das vacas gordas onde nos podíamos dar ao luxo de escolher entre o trabalho X e o Y, e isso é triste.

Como já aqui referi mudei de trabalho há pouco tempo, há três meses e meio para ser mais precisa, a minha antiga empresa fundiu-se com outra maior, e não é o novo trabalho que me está a cansar, é o antigo mesmo que me atafulha de trabalho até à raíz do cabelo, têm sido três meses e meio aonde tenho que ter quatro braços e duas cabeças.

Sinto-me cansada, sinto que me estou a ir abaixo de dia para dia, não estivessem as minhas férias quase à porta e  jurava que estava à beira de um breakdown, como dizem os nossos co-fellows.

Mas isto de me queixar que estou cansada tem muito que se lhe diga, há quem ache que falo de barriga cheia porque tenho sorte em ter trabalho, há quem diga que só quem não tem trabalho é que se pode queixar, há quem diga que não me posso queixar porque estou sentada num escritório o dia inteiro! Então e eu não me posso queixar porquê? Sou uma pessoa! Nem sou muito de me queixar, quando o faço é mais na brincadeira, quando tenho o azar de o fazer a sério cai o Carmo e a Trindade.

Não me posso queixar porquê? Pergunto novamente. Trabalhar não cansa? Só eu sei o quão cansada estou e esse cansaço não há má língua nem "Marias da Fé" que mo tirem, antes houvessem, antes houvessem.....

Sobre o dia de ontem.....

Ontem foi o dia em que descobri coisas interessantes sobre mim própria e sobre o mundo que me rodeia!

- Descobri que não me cai bem ir trabalhar com três horas de sono no lombo!

- Descobri que não consigo ficar sem acesso a dados móveis no telemóvel!

- Descobri que trabalho muito mais sem dados móveis no telemóvel!

- Descobri que quando falecer há pessoal na Blogoesfera que vai criar um evento para o efeito!

Foi um dia esclarecedor... 

Se hoje notarem a minha ausência mais do que o habitual por estas bandas, façam-me um favor: liguem para a Vodafone para me activarem o tarifário que pedi ontem à tarde!!!

 

Hoje senti-me como se fosse o meu primeiro dia de aulas...

Hoje senti-me como não me sentia já à muito tempo: senti-me como se fosse o meu primeiro dia de aulas....

 
Acordei de madrugada e fui toda arranjadinha e bonitinha para causar uma boa primeira impressão, tal como fazia quando andava na escola e Faculdade, nos primeiros dias de aula de todos os anos lectivos, da escola ou nos primeiros semestres da Faculdade.
 
Cheguei cedo, muito cedo, com receio de apanhar trânsito e não apanhar lugar de estacionamento, só não dormi no carro por jeito ou por vergonha, porque reparei que começaram a chegar muitos carros a seguir e estacionar ao lado do meu!
 
Tivemos uma boa recepção tipica do primeiro dia de aulas, todos os "professores" importantes deram o seu discurso, discurso esse bastante agradável aonde me senti bem vinda, numa casa que ainda não considero minha, mas que com certeza irei considerar daqui em diante...
 
Ainda não tenho muito a acrescentar mas gostei, gostei do que vi e ouvi, é sempre bom saber que nos dão valor pelo nosso trabalho, trabalho esse feito com tanta dedicação e nem sempre bem apreciado ou agradecido. 
Mas esses tempos já lá vão, agora é tempo de seguir em frente com o espirito que vi espelhado no rosto dos meus novos colegas!
 
"Somente os extremamente sábios e os extremamente estúpidos é que não mudam."
Confúcio
 

Kikas