Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Crónicas de uma menina da mamã

"Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas" Antoine de Saint-Exupéry

Diário semanal de uma dieta - Cap.1

Olá eu sou a R. mas prefiro que me chamem Daisy - já que o meu nome de baptismo não é R. pelo menos que aqui seja um nome que goste e que por acaso também é o nome da namorada do Donald Duck, não do Donald Trump, do Duck mesmo - eu e a Kikas já somos amigas há muito tempo, já passámos por muita coisa juntas, ela já assistiu a muitas dietas minhas. eu nunca assisti a nenhuma dela a porca, mas sobretudo temos uma amizade inabalável, amizade essa que nem o tempo nem o peso separa.
A convite da Kikas vou estar por aqui semanalmente para vos relatar a minha luta diária contra o peso, contra a comida, contra as dietas, contra as balanças e também contra aqueles espelhos que nos aumentam mais do que somos e muito mais do que queremos, ah e contra as portas envidraçadas já agora.
Dieta dia 1:
Fui almoçar com a minha colega ao restaurante aqui ao lado, havia de tudo, tudo o que a minha mente e o meu corpo pediam, havia até coisas demais e se para as outras pessoas tudo o que é demais enjoa, para mim nem por isso. Mas consegui derrubar todos os meus obstáculos físicos, mentais, psicológicos e subconscientes e pedi uma dourada grelhada com uma salada, nhami que regalo. Logo após o terminus do almoço decidi pedir um café mas espera lá, alto, pára tudo, não se mexam! Cheira-me a bolo, cheira mesmo a bolo, mas eu não vou comer porque eu sou bastante forte quando quero, mas eis senão quando o pau de virar tripas da minha colega pediu de imediato uma fatia do bolo que tão bem me cheirou, e que ainda lhe consigo sentir o cheiro, com dois garfos. At first i was affraid i was petrified, ah desculpem desconcentrei-me e entusiasmei-me, continuando, eu fui rija, tínhamos uma fatia de bolo para dividir para as duas mas eu só comi uma garfada, grande, mas só uma. Orgulho! Se as minhas mãos conseguissem chegar às minhas costas até me dava umas palmadinhas para me congratular, a parte boa disto tudo é que consegui sobreviver a este almoço.

Até para a semana e boas dietas.

Daisy

Fui à Primark num feriado e sobrevivi para contar

Retirado da saga "Fui a um Shopping num feriado" relatado e sofrido por mim ontem Aqui apresento-vos o episódio seguinte:

Fui à Primark num feriado e sobrevivi para contar!

Ir a um Shopping num feriado é duro, não é para fracos, só os mais fortes o conseguem fazer, apenas os mais fortes resistem!

Como a maioria saberá a Primark é uma loja bastante grande que oferece uma grande variedade de artigos de vestuário, também saberão que a qualidade é proporcional ao preço, mas temos que admitir que não é em qualquer loja que conseguimos comprar um pack de 10 pares de cuecas por 4.50€, também é verdade que dessas 10 apenas 4 sobrevivem intactas à segunda lavagem, mas isso já é outra conversa.

Ontem aventurei-me a ir à Primark, ontem feriado, ontem início do mês, sim eu sou uma ingénua eu sei, ou uma parvinha como preferirem, ou uma completa maluca, já nem eu sei descrever-me....Aventurei-me eu e mais umas 95 famílias à mesma hora.... Só eu sei o que sofri quando passei nos corredores das t-shirts a 4.00€, dos casacos a 10.00€, das calças a 6.00€ e por aí adiante. Foi duro, foi muito duro...Assisti à discussão de duas senhoras que queriam a mesma camisa tigresse em tons de rosa quando tinham outras 10 iguais à frente da fronha, ao arrastar dos homens que tentam acompanhar as esposas, e só estorvam quem quer ver ou somente passar, casais com carros de bebés a mandar stickadas nos tornozelos de quem se atravessava à frente, uma criança que não gostou da proposta de casaco dos pais, e para além de o ter mandado para o chão ainda o espezinhou, sob o olhar enternecido dos progenitores que só diziam a sorrir "Oh Carminho meu amor isso não se faz".

Fui pisada, fui empurrada, fui esmagada, fui "acotovelada" na cara e só me faltou um bocadinho assim para ser esmurrada...

Com isto tudo saí de lá com seis nódoas negras, quatro pensos nos pés, com a cara inchada e 13.00€ mais pobre!

Mas mais importante do que isso tudo: sobrevivi para contar!

(Vídeo retirado Daqui)

Sobre mim

foto do autor

Header by Mula
Ilustradora Mônica Crema

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D