Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Crónicas de uma menina da mamã

"Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas" Antoine de Saint-Exupéry

Não sou uma blogger

Cheguei hoje à conclusão que não sou uma blogger, aliás nem nunca me considerei como tal, sempre tive em mente que era uma pessoa com um blog, hoje tive a confirmarção.

Já estou a olhar para o ecrã há cerca de meia hora e nada! Estou sem imaginação, sem palavras e sem temas. E isto minha gente não é ser uma blogger, uma blogger sabe sempre o que há-de escrever, pensa-as com antecedência ou até na própria hora e coloca-as no blog com a maior das naturalidades, hoje estou com um bloqueio de escrita, ou um writer's block para ser mais fine....

As ideias fogem-me mais rápido do que o dinheiro no início do mês, não consigo escrever dois parágrafos condignos de serem lidos, é uma sensação desoladora (não tão desoladora como a fuga do dinheiro atenção), hoje sinto que falta uma parte de mim, a minha imaginação e criatividade não estão a colaborar com a causa, de todo aliás! Não me sinto uma blogger, hoje não sou uma blogger, sou apenas uma tuga normal a queixar-se da vida.....

Hoje ela eu diz que não dá, não dá, não dá, não dá.

 

I'm not just that into you

I'm not just that into you foi uma frase que vi num filme algures, no espaço e no tempo, e que não me recordo qual o título, mas que significa mais ou menos: "Não estou interessada em ti"!

O meu dilema agora é como traduzir ou passar a mensagem ao destinatário sem ser indelicada? É porque indelicadamente eu consigo dizer de diversas maneiras, mas não queria chegar a esse ponto..... Eu e a minha mania de não gostar de ser indelicada tem prós e contras, e este é um grande contra e que me anda a aborrecer ultimamente...

Solicito sugestões, todas serão bem vindas!

Não dá mais...

Peço-te desde já mil perdões mas tenho mesmo que te dizer isto: não aguento mais! São muitos meses de tortura, a minha paciência começa a esgotar-se pelas tuas constantes mudanças, as marcas e feridas emocionais que me estás a cravar são demasiado dolorosas...Não aguento mais e tenho a certeza que atingi o ponto de ruptura, não há volta a dar, não vale a pena pedires desculpa ou implorares pela minha atenção.... Havia dias em que estavas tão bem e eu na minha inocência de criança pensava que te ias manter assim, mas no dia seguinte: tumbas voltavas ao mesmo... Não consigo, não aguento mais, esgotaste-me a pouca paciência que tenho, aquela que provavelmente só tenho contigo, e quem me conhece sabe que tentei ser paciente contigo mas já não dá, não dá, não dá, não dá.... Só te peço que te coloques no meu lugar e imagines como era eu ser igual a ti, garantidamente que também tomarias a mesma decisão!

Hoje foi o dia em que decidi que isto não pode continuar assim e tomei uma decisão que é irreversível: São Pedro vou riscar-te da minha vida, para mim vais ser um Santo igual a tantos outros, para enganar o pessoal já bastava o Santo António com os seus casamente de chacha. São Pedro fui!!!

Sobre mim

foto do autor

Header by Mula
Ilustradora Mônica Crema

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D