Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Crónicas de uma menina da mamã

"Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas" Antoine de Saint-Exupéry

Eu tenho medo é das pessoas!

Outrora uma criança com medo do escuro e do bicho papão, hoje em dia uma adulta com medo de pessoas...

Vivemos num mundo onde cada qual expressa as suas opiniões como, quando e onde quer, mas nem sempre da melhor forma. Um mundo onde se olha cada vez mais para o seu umbigo e onde se desrespeitam, insultam e  matam pessoas devido às suas crenças, credos e orientações sexuais. Um mundo onde é mais fácil agredir uma pessoa que não se gosta das mais variadas formas: atrás de um ecrã, de um tablet, de um smartphone, com uma arma ou uma bomba em riste.

Tenho medo de pessoas que não sabem no que acreditam, mas acabam sempre por acreditar no mal. Pessoas que não se lembram dos princípios básicos humanos, que não têm fé em nada de bem. Tenho medo de pessoas que não mostram nem demonstram qualquer empatia ou respeito por qualquer ser humano, apenas neles próprios. Tenho medo de pessoas que gritam com toda a gente, enxovalham, batem o pé, que acham que suas razões são sempre melhores que as dos outros, pessoas que não pensam duas vezes antes de agredir ou humilhar alguém, pessoas que desrespeitam e atropelam quem estiver pela frente.Tenho medo de pessoas que pensam que sabem tudo, que pensam que têm tudo, que pensam que conhecem tudo, pessoas que pensam que nunca erram, erraram ou irão errar.Tenho medo de pessoas que diminuiem os outros por causa da sua aparência, origem, classe social, raça, credo ou maneira de ser. Tenho medo de quem não aceita os erros dos outros, que é o primeiro a acusar e exigir punição em nome de uma falsa moral e ética – moral que apenas esconde uma enorme intolerância. Tenho medo de pessoas que não pensam e sobretudo de pessoas que não sentem, e quem não se sente não é filho de boa gente, já diz o velho ditado.

Sei que toda a gente tem as suas fraquezas, e admiro quem luta para ser diferente do que é, e também sei que há muita, mas muita gente diferente disto tudo, gente que, na sua essência, é gente boa. E essa gente não me provoca medo, e sim carinho, amor, esperança, tranquilidade…

Mas também já percebi porque tenho medo de certas pessoas: algumas revelam um lado obscuro, podre e triste do ser humano, e são essas que provocam as coisas más do mundo. Coisas que eu luto com todas as minhas forças para afastar, coisas que eu nunca quero ser.

E por isto é que tenho medo das pessoas...

Sobre mim

foto do autor

O que se falou por aqui

Header by Mula
Ilustradora Mônica Crema

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D