Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Crónicas de uma menina da mamã

"Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas" Antoine de Saint-Exupéry

Manto de água ou um balde de água fria?

(Conteúdo sonoro suscetível de ferir tímpanos mais sensíveis)

Recordo-me como se tivesse sido ontem, mais não seja porque foi há duas semanas, a primeira vez que ouvi a música "Manto de Água", ia a conduzir e comecei a ouvir a voz inconfundível da Ana Moura e ao segundo 36 da música, estando eu a fazer um curva, entra em cena e em voz o Agir... Soltei um histérico e sonoro "O que é que é isto senhores?", sozinha dentro do carro, não me esbardalhei na curva sabe lá Deus como!

Se dúvidas tivesse que o Agir não tem voz para cantar essas dúvidas ficaram desfeitas quando ouvi esta música, se não a conhecem ouçam-na, mas ouçam-na com o coração aberto, não sejam apanhados na curva como eu literalmente fui.

Não sendo eu uma expert em música, sou apenas um apreciadora, existem músicos/cantores/cantoras que não gosto mas reconheço que têm jeito para a coisa, que têm uma boa voz ou no mínimo uma voz que se adequa a algum estilo de música, este não é o caso! Na minha singela opinião (que vale tanto como as outras) o Agir não tem um "vozeirão" diria até que nem sequer uma voz aceitável para cantar tem, provavelmente até terá uma voz que se adequa a outras situações tais como indicar que a viatura 99-xx-99 está mal estacionada, uma voz para chamar os pais da Filipinha dos Santos à recepção ou quiçá talvez até uma voz para fazer uma voz off de um qualquer concurso apresentado por um senhor baixinho e rechonchudo, mas não tem voz para cantar com a Ana Moura, não tem de todo!A sua voz não se enquandra na música, não é harmoniosa e sobretudo não é uma voz que se consiga conjugar com a voz da Ana Moura, é um fail épico e um grande pontapé (nas bolas) na música portuguesa.

Como é óbvio não vou dizer que o Agir, ou o Bernardo (nome registado na CRC), teve um estrelinha da sorte, neste caso duas, a mãe e o pai. Mas não quero ir por aí, ele já foi....

Manto de Água? Um balde de água fria é o que é!

Músicas da minha infância (M.E.D.O.)

Ontem descobri que na minha infância andei a cantar umas músicas um tanto ou quanto macabras, estranhas para serem cantadas por crianças de tão tenra idade, eu e mais uma porrada de miudagem! Se por uma lado fiquei algo aterrorizada por me ter recordado das mesmas, por outro fiquei ligeiramente feliz por ainda não me ter tornado uma socio/psicopata.

Quem não se lembra desta tão afamada cantoria:

Atirei o pau ao gato
Mas o gato não morreu
Dona Chica assustou-se
Com o Berro
Com o Berro
Que o gato deu, 
Miau!

Sentadinha à chaminé
Veio uma pulga
Mordeu-lhe o pé
Ou ela chora
Ou ela grita
Ou vai-te embora
Pulga maldita

Como se não fosse pouco ainda me recordei desta (versão da minha rua):

Se tu visses o que eu vi

Oh dominó

À porta do tribunal

Oh dominó

As cuecas do juíz

Oh dominó

Embrulhadas num jornal

Do-mi-nó

Esta rua cheira a sangue

Oh dominó

Foi alguém que se matou

Oh dominó

Foi a mãe do meu amor

Oh dominó

Da janela se atirou

Do-mi-nó

Depois do choque inicial e de ter trocado impressões com a minha afilhada de 14 anos, percebi que as músicas vão mudando de geração em geração, eu não faleci por as ter cantado na minha infância, e diga-se num tom mais baixinho e monocórdico, que e na minha adolescência cantei versões bem mais parvas ordinárias de certas músicas. Tenho que pensar que ficaram as recordações, as boas recordações, aquelas do tempo em que ainda se podia brincar na rua sem medos nem receios, sempre na galhofa, a pular, a saltar, a cantar, trá lá lá. Oh tempo volta para trás, volta para trás oh tempo!

32.jpg

(Fonte)

E vocês recordam-se de alguma música de infância um bocado para o distorcida que tenham cantado a plenos pulmões na vossa infância? Se tiverem partilhem sff para eu não me sentir tão só e tão croma.

Já é Natal com a Comercial

Quem me lê com alguma regularidade já se deve ter apercebido que escrevo alguns posts sobre a Rádio Comercial, também já devem andar a pensar que eu sou patrocinada ou paga pelos mesmos tal não é a publicidade que lhes faço aqui no meu blog, mas a realidade é que, para além de nem ser patrocinada ou paga, é a minha rádio, a rádio que ouço todos os dias, no carro, em casa em todo o lado, eu gosto e não posso fazer nada vá matem-me se conseguirem! Para além do mais a Rádio Comercial não precisa da minha publicidade, certo? Certoooo!

Desde 2007 que também ouço na Rádio Comercial as músicas de Natal e devo admitir sem qualquer vergonha ou pudor que as sei (quase) todas de cor. Este ano a Rádio Comercial, ou o Vasco Palmeirim, fez uma adaptação da música "Can't stop the feeling!" banda sonora do filme de animação "Trolls" cantada por Justin Timberlake e com um vídeo cheio de vedetas tais como Gwen Stefani, Anna Kendrick, James Corden, Kunal Nayyar entre outros.

O vídeo de Natal da Rádio Comercial também está cheio de vedetas mas da rádio, e quem já ouviu e gostou acho que não dá para deixar de achar piada e bater o pézinho tal como acontece quando ouvimos a música original.

(Vídeo retirado daqui)

E já agora façam-me só um favorzinho, se não for pedir muito obviamente: Parem de lamentar a saída da Vanda Miranda da Rádio Comercial, a senhora está bem, está noutra rádio que por acaso até pertence ao mesmo grupo, não se atormentem, não se apoquentem, ela está bem, a sério. E se por acaso deixaram de ouvir a Rádio Comercial por causa disso não precisam de anunciar isso por todas as redes sociais, quando mudam de marca de detergente ou de papel higiénico não anunciam isso no Facebook do produto anterior, pois não? Pronto!

Ah ganda Bob!

Foi anunciado ontem, para grande surpresa dos escritores em geral e do mundo em particular, que o vencedor do Prémio Nobel da Literatura de 2016 é nem mais nem menos do que Bob Dylan, o primeiro músico a ser dintiguido nesta categoria, ou em qualquer outra ligada aos Prémios Nobel, que se saiba não existem registos de um músico ter recebido algum Prémio Nobel da Medicina, por exemplo.

De acordo com a Academia Sueca o música foi distinguido "Por ter criado novas formas de expressão poética no quadro da grande tradição da música americana". Tenho que concordar, o Bob Dylan é de facto um grande poeta da música, escreveu uma vasta gama lista de músicas com uma qualidade e profundidade inegáveis, daquelas que nos fazem pensar sobre o que somos, o que queremos ser, fazer, sonhar, enfim um sem número de sentimentos.

Outra coisa que o Bob Dylan tem, e que me agrada tanto ou mais dos que as músicas. é o filho Jakob Dylan que podem ver Aqui , não possui o mesmo talento musical que o pai, apesar de também ser músico, mas é detentor de outras qualidades bastante apreciadas pelos membros do género feminino.

Parabéns Bob Dylan, és grande pá!

P.S. - Se formos pela ordem de ideias da Academia Sueca, o Quim Barreiros que compre já um bilhete para Estocolmo, é só o que vos digo!

P.S.S. - Este é o 56º post sobre o Prémio Nobel da Literatura de 2016 até à data e hora.

Esta vida...

Desde segunda-feira que esta música ecoa na minha cabeça das 08h às 19h30m, e porquê perguntam vocês? 

Porque uma das letras do refrão, e do título da música em si, rima com o que faço a nível laboral. Vou-vos dizer qual é a palavra e quem acertar ganha.... Não ganha nada.... Ficam só a saber o que é que eu faço! Então a palavra da música que rima com o sector da minha profissão é: MARINHEIRO. Podem deixar as vossas sugestões na caixa de comentários e amanhã divulgarei quem acertou. "Esta vida de na na na está a dar cabo de mim..."

Music Challenge

Fui desafiada pela liz collingwood para este desafio e tal como a Liz eu adoro música, não consigo viver sem música, a música faz e sempre fez parte integrante da minha vida, logo obviamente que não podia recusar.

Então bora lá!!

A minha musica preferida – Black. Pearl Jam.

 

A musica que mais odeio – Hello, Adele. Matem-me vá!

Uma musica que eu gostava e agora odeio – Música comercial em geral, daquelas que passam nas rádios-

A musica que me faz rir/me deixa feliz – Starlight, Muse

Uma musica que me faz chorar/me deixa triste – Iris dos Goo Goo Dolls, mais por causa do filme....

A musica que me motiva – Uprising, Muse, dá-me força para tudo!

A musica que me lembra alguém - 1979, Smashing Pumpkins.

A musica que me lembra um momento especial – Hyim for the Weekend, Coldplay.

 A musica que eu gostaria ter escrito – The man who sold the world, David Bowie mas mais conhecida pela interpretação dos Nirvana no MTV Unplugged

A musica que me lembra a minha infancia – Tal como a Liz: Hakuna Matata!

A musica que eu gosto da letra – Plush, Stone Temple Pilots.

A musica que eu sei a letra inteira – Interstate Love Song, Stone Temple Pilots.

A musica com qual eu gosto de acordar – Tenho mau acordar, não consigo ouvir nada nem uma voz sequer!

Uma musica que me ajudar a dormir – Let her Go, Passenger.

A musica que me lembra a minha adolescencia – Like a Stone, Audioslave.

A musica que me lembra a minha melhor amiga – She Will be Loved, Maroon 5.

A musica que eu adoro cantar – Demons, Imagine Dragons.

A musica que marcou um momento da minha vida – Oceans, Pearl Jam.

 A musica que me faz dançar – Give it Away, Red Hot Chili Peppers.

A musica que eu dançaria agora – Adventure of a Life Time, Coldplay.

Uma musica que eu gosto em segredo – Love Yourself, Justin Bieber (Shame on me)

Uma musica com quem me identifico – Just Breathe, Pearl Jam.

Uma musica do meu CD preferido – Betterman, Pearl Jam in Vitalogy.

Uma musica que eu consigo tocar nalgum instrumento – Nenhuma!

Uma musica que eu cantava em publico – Não faço isso a ninguém, ninguém merece....

Uma musica que eu gosto de ouvir enquanto conduzo – Plush, Stone Temple Pilots.

Uma musica que ninguém esperava que eu gostasse – Love Yourself, Justin Bieber....

A musica que poderia tocar no meu casamento – Betterman, Pearl Jam.

A musica que poderia tocar no meu funeral – Sirens, Pearl Jam.

Espero que a ninguém tenha notado a minha pancada pelos Pearl Jam, eu sei que é quase indetectável!

Para este desafio convido as minha queridas e fofinhas:

Sofia

LadyVih

Ana Rita

Filipa Iria

Music makes my world turn around #4

Eu adoro música como aqui já disse, não consigo imaginar a minha vida sem estar a ouvir música, em casa, no carro, no trabalho e em todo o lado mesmo! 

Hoje em especial vou dedicar esta à Sofia a nossa DJ de serviço mas só porque faz anos, senão a música era só para mim! Claro que também não me vou esquecer do outro aniversariante de hoje o nosso Sr. Solitário que nunca nos deixa sozinhos, nem ele próprio está só! Merecem os dois um grande beijinho de parabéns.

(Sim LadyVih minha querida estou-te a imitar um bocadinho, mas só um bocadinho!)

 

 

Quando......

..... tens mais de 16 anos, estás no carro a ouvir rádio, começa uma música espectacular, metes o som mais alto, começas a cantarolar, a estalar os dedos, metes o som ainda mais alto, cantarolas ainda mais alto e no fim.... apercebes-te de que.... a música era do Justin Bieber.....

Aqui vos deixo a música da minha recém-adquirida adolêscencia...