Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Crónicas de uma menina da mamã

"Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas" Antoine de Saint-Exupéry

O dia V, de vergonha....

O meu último dia V, de vergonha ocorreu este fim de semana, não foi o único pelo qual passei na minha vida, até já passei por piores mas não irei revelá-los aqui no blog, tenho uma reputação a manter ()!

Este fim de semana enquanto andava a practicar um dos meu hobbies preferidos, fazer compras, comecei a pensar que precisava de uma nova carteira para os documentos visto que a minha já tem uns bons dois ou três anos e para além de já estar um pouco usada apetecia-me e apetece-me comprar outra, só para variar e não andar sempre com a mesma, não que muito gente a veja, mas vejo-a eu e já me está a cansar as vistas.

Primeira paragem: Loja de material escolar (para a sobrinha) estavam lá umas carteiras espectaculares, giras mesmo, mas achei que eram caras demais para a qualidade que aparentavam, assim que vou sair da loja toca o alarme, tudo a recuar e a passar com o saco do material escolar e nada tocou, passa a minha irmã com a mala e nada, passo eu e quase que toca o alarme geral da loja! Passo a mala e ouve-se a mesma chinfrineira, toca de tirar tudo da mal, passo a porca carteira dos documentos e descobre-se a origem do mal. Próxima paragem: sapataria, compro um par de botins e quando vou a sair pumbas! Loja de roupa: calças novas, o mesmo, e por aí adiante...

A gaja (carteira) só tocou nas lojas em que comprei alguma coisa, vou começar a ponderar seriamente que os meus objectos inanimados possam possuir qualquer tipo de vida.... E que gostam de me fazer passar vergonhas....

M.E.D.O.

O meu carro parece uma gaja!

O meu carro parece uma gaja....histérica...

A minha viatura assemelha-se em muito a uma senhora em estado de histerismo, como e porquê perguntam vocês (ou não)!

Bom para começar a buzina, se é isso que posso chamar à ceninha que apita, emite um som estridente que mais parece uma buzina das já velhotas Famel Zundapp, é esganiçado, é irritante, a bem da verdade até tenho um pouco de vergonha de apitar e só o faço em último caso, como na semana passada quando eu circulava firme e segura pela faixa da direita e uma senhora decidiu mudar de faixa subitamente sem sequer olhar para qualquer espelho, ia-me albarroando sem dó nem piedade, aí, histericamente, eu e a minha viatura tivemos que meter a vergonha de lado e mandar-lhe com uma meia dúzia de buzinadelas, antes armarmo-nos em histéricas do que apanhar com um carro em cima! A senhora nem sequer pediu desculpa, mas na estrada como na vida, não estou à espera de grande civismo!

Outra das características do histerismo da minha viatura é o alarme! Podem tocar todos os alarmes de todas as viaturas estacionadas na minha rua que eu nem sequer me mexo, quando toca o alarme da minha reconheço logo o gritinho histérico, parece que está a gritar "Sou eu Kikas, sou eu, ajuda-me". Neste caso até é bom porque não tenho que ir à janela cada vez que toca um alarme, mas ao mesmo tempo é constrangedor o mesmo parecer uma gaja histérica aos gritos com um gajo, neste caso com uma gaja....eu...

Sobre mim

foto do autor

O que se falou por aqui

Header by Mula
Ilustradora Mônica Crema

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D