Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Crónicas de uma menina da mamã

"Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas" Antoine de Saint-Exupéry

Sarcasmo a quanto obrigas!

Na semana passada estava eu a passear no shopping com a minha mãe quando reparo que alguém se tinha colocado à minha frente a fixar-me, tive que parar, era isso ou albarroá-la (não que lhe fizesse grandes danos corporais), e a senhora em causa pergunta-me:

Sra. - R.?

Eu - Não...

Sra. - Mas tu não te chamas R,?

Eu - Acho que ainda sei como me chamo (risinho parvinho).

Sra. - Ah já sei és aquela que andava no colégio "na na na na" com a R.?

Eu - Ahhh sim sou eu, mas eu chamo-me K. (risinho parvinho).

Sra. - Já estás a ver quem eu sou?

Eu - Claro que sim! Claro que não Está tudo bem?

Sra. - Sim tudo, então já trabalhas?

Eu - Sim já, mal seria, certo? (risinho parvinho).

Sra. - Sim claro já passaram uns anos. E andaste na faculdade? Que curso tiraste? Já casaste? Tens filhos?

Eu - (Risinho parvinho) Isto parece um interrogatório, ou me lê os meus direitos agora ou então acho que estou livre para ir (Risinho irónico).

Sra. - Ah claro que sim desculpa, mas gostei muito de te ver estás muito gira R.

Eu - K. eu chamo-me K.! Até à próxima, vou começar a andar com o Código Civil na mala não vá encontrá-la novamente (Risinho de quem ganhou o diálogo mais parvo do ano até ao momento).

Viro-me para a minha mãe que me lança um olhar com um ar reprovador:

Mãe - Não podes ser só um bocadinho menos sarcástica com as pessoas?

Eu - Posso sim mãe, e achas que as pessoas podem ser um bocadinho menos parvas comigo?

Olhámos uma para a outra e tivemos que nos rir desalmadamente. Eu até diria que contra pessoas parvinhas e metediças não há argumentos mas eu arranjo sempre meia dúzia de sarcarmos para cada situação.

giphy.gif

 (Gif retirado daqui)

O que se falou por aqui

O que é que achas?

Pág. 1/3