Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Crónicas de uma menina da mamã

"Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas" Antoine de Saint-Exupéry

My friends and my car, and my car and my friends

My friends and my friends and my car and my friends já cantavam os Silence 4 num ano longínquo, em 1900 e .. ou em 2000 e... Bom não me lembro do ano e não interessa! A realidade aqui é que pelos vistos o meu car não tem muitos friends aqui na minha rua e por tal vi-me na obrigação de dar uma palavrinha aos meus amiguinhos da onça:

Caros moradores da minha rua hoje dirijo-me a vós com um pedido, é um pedido sério e que solicito que o levem em consideração, não, não vos vou pedir um rim ou um fígado, porque pelo que observo da varanda os meus orgãos internos estão em melhor forma do que os vossos, venho apenas pedir-vos, se não for muito incómodo, que ao passarem pelo lado direito da minha viatura não me entortem o filho da mãe do espelho, eu sei que é o vosso local de passagem preferido tendo em conta que de quinze em quinze dias, mais coisa menos coisa, o dito cujo surge com um ângulo diferente do que tinha quando estacionei.

Ontem de manhã quando me dirigia para o trabalho e me preparava para virar para a direita reparei que o espelho lateral do mesmo lado estava mais inclinado/torto do que a Torre de Pisa, mas caso não tivesse reparado a furgoneta vermelha de 1988 que se ia esbardajando contra mim também seria um bom alerta. Como aqui já disse por diversas vezes eu sou pequenita e por conseguinte os meus membros superiores também o são, logo é completamente impraticável eu conseguir chegar ao manípulo que ajeita o espelho, sim porque eu não tenho daquelas viaturas XPTO's que através da respiração ou de telepatia ajeita, liga, desliga, faz e desfaz o que eu quero enquanto eu vejo um filme em 3D e tomo o pequeno almoço, tem que ser todo à manápula mesmo!

Como eu sou muito jeitosa com esta coisa dos carros, só que não, quando cheguei ao trabalho e estacionei toca de ajeitar o espelho, pareceu-me perfeito, melhor ainda do que estava antes, só que não novamente! Quando saí do trabalho e entro na recta da via rápida reparo que o espelho está num ângulo estranho, não estava a perceber o que estava a ver.... Ah era o alcatrão mesmo! Sou tão jeitosa ou tão pouco que consegui o impossível de colocá-lo ainda pior do que estava de manhã. Não digam a ninguém mas naquela altura desejei ter lá um vizinho meu ao lado para me entortar o espelho....