Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Crónicas de uma menina da mamã

"Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas" Antoine de Saint-Exupéry

Fear of missing out - Facebook style

6.jpg

 

Hoje em dia toda a gente que é gente tem Facebook e quem não tem é considerado um ser estranho, bizarro um pouco anti-social até, chega-se a especular o porquê de alguém não querer ser um membro desta rede social tão icónica em Portugal, com muitos mais adeptos do que o Instagram ou o Twitter (subvalorizado em Portugal, mas também pouco práctico para quem não ama seguir estrelas televisas ou radiofónicas).

Eu tenho Facebook admito, sou uma das adeptas, mas ao mesmo tempo faz-me espécie o objectivo de algumas pessoas ao utilizá-lo e questiono-me se o utilizam da maneira mais correcta ou se será que sou eu que sou muito picuínhas com a minha conta, se calhar eu é que não faço o uso correcto, porquanto, não posso de todo criticar o que vejo uma vez que quando vejo e não ajo, torno-me cúmplice de tal acto (muito dramático??).

Faz-me confusão a lavagem de roupa suja excessiva que observo em algum dos meus amigos/conhecidos, a publicação perigosa de fotos de crianças, a excessiva lamechice de alguns posts, as infindáveis fotos de festas glamourosas às quais se deslocaram com o objectivo de mostrarem que são mega sociais, o enviarem pedidos de amizade a pessoas que nunca conheceram na vida com o objectivo de terem uma lista de "amigos" infindável e muitooo maior do que a dos outros "amigos", cheguei a ver um Facebook de uma pré-adolescente de 13 anos com uma lista de amigos de cerca de 5.000 e tal amigos.... WTF!!! Eu tenho quase o dobro da idade desta gente pequena e acho que não conheci 5.000 e tal pessoas em toda a minha vida!!! PFF!!! Contudo tenho que dizer que já tive os meus highlights de posts dramáticos/românticos/lamechas/pseudo-sabedoria, já passaram mas não garanto que regressem.

Admito que não sou pessoa de enviar convites de amizade a "papo seco", envio de quando em vez quando conheço alguém e já enviei a vários ex-colegas de colégio e Faculdade, contudo já aceitei convites de pessoas que apenas conheço de vista e que falo cordialmente quando me cruzo com elas, já eliminei alguns "amigos", da mesma maneira que também já fui eliminada. Também já dei por mim a verificar quem me eliminou e com algum ressabiamento bloqueá-los para que não possam aceder mais à minha página (Ressabiada? Talvez). 

A minha questão é: Será que somos mais gente do que a gente que não tem Facebook?

Começo a acreditar que não..... Somos apenas viciados em algo que não tem qualquer quimíco mas que nos faz sentir umas Rainhas-mães da nossa colmeia virtual. Quem de nós não desejava abrir a nossa página qual vedeta de Hollywood e termos 20 pedidos de amizade, 50 mensagens e 100 notificações? Provalvelmente nem todos....

Quem de nós tem Facebook Mobile e não consegue passar mais do que quatro horas sem dar uma espreitadela ao que se passa para lá que atire a primeira pedra! Nós malta do Facebook temos que admitir que somos todos um bocado FOMO ("Fear of missing out", "a desire to stay continually connected with what others are doing"), diz a Wikpédia, e eu concordo, porque até posso não ser a pessoa mais viciada, apesar de admitir que sou um bocado, e não consigo passar mais de oito horas sem dar um sneak peek ao que se passa no mundo virtual, num mundo que cada vez mais se torna o nosso mundo real!

Deste modo concluo que quem não tem Facebook é, provavelmente, mais mentalmente são do o resto de nós!

E por mim falo.....

 

5.png

 Kikas

 

O que se falou por aqui

O que é que achas?