Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Crónicas de uma menina da mamã

"Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas" Antoine de Saint-Exupéry

Este post não é sobre o Dia dos Namorados

Este post não é sobre o Dia dos Namorados, é sobre o amor em geral.

Desde que me lembro de ser gente que sempre comemorei este dia: é o dia de aniversário da minha irmã!

Haja namorado ou não este dia nunca passa em branco, é sempre um dia repleto de amor porque amor de irmãs também é amor e todos os anos cá estou eu para o comemorar. E tantas são as aventuras e desventuras que partilhámos juntas, tantos foram os bons e maus momentos que estivemos lado a lado, tantas foram as "zangas" de manas que tivémos quando erámos crianças que dava para uma boa dezena de posts! Humm vou pensar nisso....

Não sou uma anti-valentine's day, não sou de grandes ódios, revoltas e invejas, julgo que quem quer comemorar o dia o deve fazer, quem não quer que não o comemore, fica ao critério de cada um e eu (nem ninguém) somos tão alguém para criticar quem o comemora ou não.

Pela minha parte eu vou comemorá-lo sim, ao lado da minha mana, ao lado de quem sempre esteve do meu lado!

31.jpg

 (Imagem retirada daqui)

Último post? Só sei que nada sei...

Já ando neste cantinho virtual há um ano e quase dois meses e gostei desde o primeiro dia, gostei de escrever, de "conhecer" pessoas novas, de conviver com todos os que convivi e de aos poucos fazer deste espaço o meu cantinho e o vosso cantinho.

Confesso que ultimamente a minha motivação para o meu cantinho está a esmorecer, provavelmente por motivos alheios ao mesmo, mas já não sinto a mesma vontade de me expressar e muitas das vezes falta-me a imaginação ou a vontade de escrever que tinha nos primórdios do blog. Pode ser uma fase, pode ser que passe ou até pode ser que não, não sei... Não me sinto motivada, sinto-me esmorecida, se calhar mais com a própria vida do que com o blog em si, mas a realidade é que a minha desmotivação exterior está a afectar a minha anterior entusiástica motivação para cá vir todos os dias.

Não me vim lamentar até porque é algo que não faz parte da minha maneira de ser, vim apenas desabafar, desabafar o que me vai na alma em relação ao blog, em relação à minha vida prefiro guardá-lo para mim.

Neste momento em que estou a escrever só penso "Será este o meu último post?", honestamente não sei dizer se será ou não, talvez os próximos dias ou semanas o dirão.

Termino dizendo apenas: Muito obrigado por estarem sempre desse lado, nunca serão esquecidos!

Civismo? Qual civismo?

Todos os dias todos nós nos deparamos com a falta de civismo e de boa educação que prolifera aos magotes por este Portugal fora, seja no trânsito, nos transportes públicos, nos supermercados ou até no trabalho, acho que é algo que já estamos habituados, não deixa de ser incómodo mas como já é práctica recorrente situações de falta de civismo e boa educação acabam por ser um pouco de "mais do mesmo" no nosso dia-a-dia.

O termo civismo refere-se a atitudes e comportamentos que no dia a dia manifestam os cidadãos na defesa de certos valores e práticas assumidas como os deveres fundamentais para a vida coletiva, visando a preservar a sua harmonia e melhorar o bem-estar de todos. Mais especificamente, o civismo consiste no respeito aos valores, às instituições e às práticas especificamente políticas de um país.

In Wikipédia a Enciclopédia livre

Isto escrito e em teoria é muito bonitinho a porca torce o rabo quando passamos à práctica! Vou contar um episódio de uma clara e visível falta de civismo que observei na semana passada.

Uma senhora que habita no prédio ao meu lado terá chegado à rua e deparou-se com a inexistência de lugares à porta para estacionar (esta situação é recorrente e o que eu costumo fazer é estacionar nas ruas contíguas, até à data não faleci por causa disso) e perguntam vocês o que é que a dita senhora fez, vá perguntem! Boa, obrigado!!

A senhora minha vizinha estacionou parou a viatura no meio da via, sim mesmo no meio da via e em cima de uma curva, assim a papo-seco, assim ao toma lá dá cá, quando vi tal situação pensei cá para os meus botões que apesar de parvo seria só por aquela noite e que no dia seguinte zarpava com o carro ou o estacionava devidamente.

Oh que engano, oh que engano Deus meu! A senhora deixou o carro parado no meio da estrada cinco dias, sim cinco dias por incrível que pareça. Qual "tenho o carro no meio da estrada deixa-me lá ir estacionar", qual "Opá o carro está no meio da estrada ainda apanho uma berlaitada de outro carro que venha lançado e distraído", nada, rien, niente, nothing, ali o parou ali o deixou, até ao dia....

(Reza a lenda que a viatura sofreu alguns riscos, pelo menos foi o que me contaram, e não, não fui eu)

Chegou o dia em que a viatura saiu do meio da via, foi o dia em que o carro foi rebocado!

Civismo é algo que não assiste esta senhora, não encontrou lugar para estacionar estacionou no meio da rua, borrifando-se para tudo e para todos, não pensando que o mesmo estava em cima de uma curva e que poderia ter causado algum acidente, não o civismo não mora naquela casa nem naquela pessoa. Infelizmente este é só um exemplo entre muitos que por aí andam.

E do vosso lado, quando foi a última vez que assistiram ao vivo e a cores a alguma falta de civismo e boa educação?

Contem-me tudo, não me escondam nada!

36.jpg

  (Imagem retirada daqui)

A esperança de alguma vez existir civismo é como a sogra: é a última a morrer!

Sobre a transparência

Não, não vou falar sobre as novas tendências da colecção Primaver/Verão, vou falar sobre mim mesmo!

Não é novidade nenhuma para mim mas julguei que conseguia disfarçar melhor, aparentemente não consigo...

Quando algo não me agrada ou me chateia nota-se de imediato na minha cara, sou extremamente transparente, nota-se demais até!

Para o bem e para o mal (mais para o mal) as minhas feições são para lá de evidentes, não consigo disfarçar, e só eu e os meus anjinhos sabemos o quanto já me debati para mudar, mas não estou a chegar lá. Pode ser um defeito, pode ser uma virtude #sqn mas é a minha maneira de ser e não me está a querer parecer que com esta idade vá mudar mas nada como tentar, certo? Certo!!!

tumblr_mvkh0fsPKw1rxyuiqo1_500.gif

(Gif retirado daqui)

É mais ou menos esta a minha expressão (até acho que é pior) e quando me perguntam se tenho alguma coisa a minha resposta é sempre: "Dói-me a cabeça". Tendo em conta que as perspectivas de mudança na minha pessoa se adivinham longínquas agradecia que me fizessem o favor de me darem sugestões para desculpas, é porque esta começa a não pegar...

Fico a aguardar meus queriduxos, não me deixem ficar com esta expressão para todo o sempre senão vou começar a escrever nos comentários que me dói a cabeça!

Top 10 das Hashtags para usar e abusar

Quem tem e utiliza o Instagram ou Twitter com toda a certeza que utiliza no mínimo uma meia dúzia de Hashtags para ilustrar e descrever a foto, que atire a primeira pedra quem nunca as utilizou, não me parece que vá haver alguma Intifada por estes lados. Eu admito que as utilizo e quem me segue no Instagram do blog já deve ter reparado que as minhas Hashtags são parvas à brava!

Mas adiante, como uma boa blogger que sou (LOL) decidi fazer uma pesquisa intensa e um apanhado das dez Hashtags mais utilizadas, e para quem não as utiliza façam-se à vida porque uma boa Hashtag faz mesmo falta tanta falta como a fome e a porrada para legendar uma boa foto.

 

1 - #100happydays

2 - #instagood 

3 - #photooftheday

4 - #happy

5 - #pornfood

6 - #followme

7 - #cute

8 - #TBT

9 - #me

10 - #love

Aqui têm o Top 10, também podia ter feito um Top 50 mas a falta de tempo e excesso de preguiça não me permitiram tal Top. Agora vão lá meter Hashtags em tudo o que é foto do Instagram e/ou Twitter para ver se não vão fazer um brilharete entre os vossos pares, ou os vossos seguidores ou de quem quiserem vá. E lembrem-se: nunca deixem que vos digam que muitas Hashtags são muitas Hashtags!!

36.png

 (Imagem retirada #daqui)

 #akikaséamaioradardicasparanossafarmosnavida

Já passou, já passou

Apesar de ser segunda-feira hoje sinto-me bem, sinto-me livre, sinto-me capaz de superar todos os obstáculos que se atravessarem no meu caminho, sinto-me capaz de correr, andar, caminhar, subir vales, montanhas, escadas, trepar paredes, transpor tudo o que se atravessar no meu caminho, sim hoje estou assim, estou feliz.

Eu sei que o parágrafo supra parece um anúncio a uma marca de pensos higiénicos não o é.

Depois de três semanas de angústia, de ter que cumprir os horários dos outros que não os meus, de ter que apanhar boleias de cá para lá e de lá para cá, de ter que aturar atrasos destes e daqueles (para uma pessoa que tem uma pontualidade mais do que britânica só eu sei o que sofri por dentro) finalmente tenho o MEU carro de volta!!! Porra que custou mas foi.

Quem me tira a minha independência tira-me tudo, estar a depender de terceiros para fazer o meu dia-a-dia é como tirarem-me um pedacinho de mim e fazerem-me sofrer aos poucos e estas três semanas custaram-me comó raio! Finalmente acabou o meu sofrimento, Graçá Deu né?

Já dizia/cantava a Ana ou a Elsa do Frozen (não sei precisar qual das duas cantarolou a cena):

 

Já passou
Já passou!
Não vivo mais com temor
Já passou
Já passou!

 

A minha análise à publicação da gravidez de Beyoncé

Foi no passado dia 01 de Fevereiro que a cantora Beyoncé anunciou através do seu Instagram que estava grávida, deixando implícito que seria de gémeos. Até aqui tudo bem, tudo legau mas existem alguns pontos da publicação que me causaram alguma espécie, a primeira é a foto do anúncio da gravidez em si.

38.jpg

(Foto retirada daqui)

Sou só eu que acho que a foto é no mínimo estranha? Ora então passo a explicar:

- O background da foto não é o melhor, no meu ponto de vista parece que foi tirada à frente de uma coroa de flores numa casa funerária.

- A lingerie não combina de todo, o soutien em bordeaux com laços cor de rosa não combina com os calções azúis bebé (sim são uns calções ou acham mesmo que a Beyoncé usa cuecas da avó?) Ok pode ser para deixar subentendido que vai ter uma menina e um menino, mas não havia lingerie mais bonita?? Oh filha tinhas ido à Intimissimi que saias de lá melhor servida!

- O véu é só feio e não faz pandã com nada da foto!

O segundo tópico que me intrigou foi o facto que, de acordo com a imprensa, esta foi a foto que bateu o recorde de likes no Instagram, no meio de milhares de Instagrans de celebridades (e não só) que existem, esta foi A foto!

O terceiro e último reservo-o para o entusiasmo com que a notícia foi recebida pelos fãs em geral e pelo mundo em particular. Tenho cá para mim que houve muito boa gente que ficou tão ou mais contente com a gravidez da Beyoncé do que ficariam com a grávidez de um familiar, conhecido ou até delas próprias!

Isto para mim é só assustador... Há pessoas que vivem a vida das celebridades como se da sua vida se tratasse, isto é quase tão mau como não ter vida própria, digo eu, se calhar eu é que estou enganada!

 

Blogger ou bloguista?

A minha página do Facebook associada ao blog - Facebook - Crónicas de uma menina da mamã - está com uma crise existencial, uns dias é blogger outros é bloguista, não estou a entender o dilema mas tudo bem vamos passar isto à frente.

E no meio disto tudo o que é que eu sou afinal, blogger ou bloguista? Ah é verdade não sou nem uma coisa nem outra, sou só uma pessoa com um blog, mas uma pessoa feliz com o blog que tem, atenção!

Honestamente não sei o significado de cada uma das designações, se têm o mesmo significado ou se são diferentes, podia ter pesquisado contudo o cansaço e a preguiça não me permitiu mexer muito os dedos. Se alguém souber o significado pode fazer o favor de me explicar?

É verdade que não ganho nada em saber isso mas por outro lado também não perco nada, e o saber não ocupa lugar!

E vocês o que se consideram? Bloggers, bloguistas, as duas coisas ao mesmo tempo ou nenhuma?

tira611.gif

(Cartoon retirado daqui)

Pág. 2/2