Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Crónicas de uma menina da mamã

"Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas" Antoine de Saint-Exupéry

Organizem-se!

Exmos Srs. funcionários da Função Pública da Repartição onde estive hoje....

Venho por este meio solicitar..... Que se organizem porra!!

Ora eu envio um e-mail a solicitar que me remetam um documento via e-mail ao qual me respondem curto e grosso "Não é possível enviar esse documento por e-mail. Cumprimentos", sem qualquer tipo de explicação, sem mais nem quê, ao estilo tumbas e é se queres! Da parte da tarde liguei para a dita repartição que me informou, muito simpaticamente, que o documento tem que ser solicitado pessoalmente visto que era necessário apresentar o Cartão de Cidadão e como era um pedido de carácter urgente teria um custo de 6.50€, prontamente respondi que nesse próprio dia iria presencialmente solicitar o mesmo. Chego lá e o é que sucede? (para além das 50 pessoas que se encontravam à minha frente) Sou informada que esse dito documento não existe em carácter de urgência e que teria que aguardar entre oito e dez dias....

Amigos e amigas de certos Departamentos da Função Pública: organizem-se! Será que estou a exigir demasiado quando me indicam algo por e-mail que não corresponde com o que me informam telefonicamente e que também não coincide com o que me informam presencialmente? Todos os serviços públicos e privados regem-se, ou deviam-se reger, pela unanimidade, penso eu de que! Não é de todo aceitável que X diga uma coisa por mail, Y responda outra por telefone e a W me indique algo completamente diferente quando lá vou... Se todas as empresas e departamentos da Função Pública ou Privada funcionassem como este, estávamos numa autêntica República das Bananas, não acham??

Já exorcizei os meus demónios, já me sinto melhor, tinha mesmo que desabafar isto senão morria com isto nas guelas.

#blogparaquetequero

 

P.S.- Este post não tem como função hulmilhar, achincalhar ou generalizar a Função Pública, maus funcionários existem em todo o lado, tanto no público como no privado.

É assim tão estranho?

Há cerca de oito meses adquiri numa loja de decoração, que não vou indicar o nome mas que começa por um CA e acaba em SA, um quadro/moldura super giro, e que fica maravilhosamente bem com a decoração do meu quarto. Até aqui tudo bem, tudo ok... Sucede que o dito um quadro/moldura é composto com nove quadrados sendo que quatro deles são enfeitados com frases e os outros cinco são molduras, daquelas onde se metem fotografias, como qualquer boa moldura que se preze.

Por falta de tempo e preguiça até hoje ainda não coloquei uma única fotografia nas molduras o que já me valeu vários comentários e perguntas sobre a mesma.

P: Quem é que é esta gente?

R: Não sei, vinham com as molduras...

P: Não te faz confusão estares a dormir com esta gente que não conheces ao teu lado?

R: Não! Estão na moldura, se saltassem daí eu ouvia.

P: Ainda não colocastes fotos nas molduras??

R: Ainda não tive tempo, sabes que tenho uma vida super preenchida.

Sim nesta última pergunta tive que mentir um bocadinho, mas é daquelas mentiras que não prejudicam ninguém, acho eu...

É assim tão estranho ter um quadro/moldura com fotos de 12 estranhos (sim 12, porque são fotos de familias) ao lado da minha cama? É assim tão estranho dormir ao lado de pessoas que desconheço?

Esclareçam-me se existe por aí algum fenómeno paranormal associado a este tipo de molduras porque se houver resolvo já isso hoje! Se tiver tempo.....

As Manhãs da Rádio Comercial

Eu Kikas me assumo perante vós uma fã acérrima das Manhãs da Rádio Comercial!

As Manhãs da Rádio Comercial fazem-me a manhã sem qualquer sombra de dúvida. E não é de agora e mais importante: não tenho um bom acordar, deste modo fazerem-me rir de madrugada é um feito hercúleo!

Ainda eu trabalhava em Lisboa e ia de transportes públicos ouvindo e rindo desalmadamente do que a equipa das manhãs dizia, desdizia, "gozava" e comentava, calculo que muita gente pensasse que eu era uma maluquinha porque desatava a rir sozinha, agora só me acham maluquinha por rir sozinha no carro.

Na segunda-feira estava eu a trabalhar e a ouvir música, na Rádio Comercial como é óbvio, quando ouvi este musicão do pequenote (em tamanho, porque em talento é enorme!) Vasco Palmeirim:

(Vídeo retirado do Youtube)

Desta feita passei vergonha no meu departamento porque comecei a rir às gargalhadas, começou tudo a olhar para mim e eu só dizia "Rádio Comercial, Rádio Comercial" continuando a rir que nem uma perdida.

Oiçam e vejam, está muito bom, para mim pelo menos.

P.S. Este post não foi patrocinado pela Rádio Comercial só o fiz porque gosto mesmo!

P.S.S. Este blog não é patrocinado por nenhuma rádio, marca ou empresa, mas quem quiser chegue-se à frente, as portas estão abertas, escancaradas aliás (Eu a tentar mandar o barro à parede para ver se cola, sabendo de antemão que isso nunca irá suceder ).

Depressão pós férias é uma cena que não me assiste

Como aqui muito resumidamente  já relatei as minhas férias foram uma espécie de um Outdoor do escritório, não estava lá mas estive sempre a trabalhar, via telefone, é que nem sequer levei o portátil da empresa, foi via telefone mesmo.... De ressalvar que o telefone para o qual me ligavam era o pessoal, nem sequer era o da empresa.

Alguns até podem pensar "Ah e tal mas não acordaste à mesma hora", confere! Acordava todos os dias duas horas depois da hora de ir para o trabalho porque me ligavam, e quando digo todos os dias quero efectivamente dizer todos os dias! "Ah e tal mas não estavas oito horas a trabalhar", ao fazer as contas por alto a soma deu-me o número redondo de 20 horas, bem diferente das 40 que trabalho semanalmente (na realidade trabalho mais, mas isso é outra conversa) mas em supostas férias 20 horas de trabalho semanais é demais, não acham?

Eu não me importo de todo de receber UMA chamada do trabalho nas férias, mas 10 vezes 15 acho um pouco exagerado, provavelmente sou eu que sou um pouco picuínhas, há probabilidades, mas uma semana e meia após o regresso ao trabalho sinto que não tive férias e por conseguinte não irei ter uma depressão pós férias!

Depressão pós férias é para ricos! Ou para os inteligentes que desligam os telemóveis....

 

O dia V, de vergonha....

O meu último dia V, de vergonha ocorreu este fim de semana, não foi o único pelo qual passei na minha vida, até já passei por piores mas não irei revelá-los aqui no blog, tenho uma reputação a manter ()!

Este fim de semana enquanto andava a practicar um dos meu hobbies preferidos, fazer compras, comecei a pensar que precisava de uma nova carteira para os documentos visto que a minha já tem uns bons dois ou três anos e para além de já estar um pouco usada apetecia-me e apetece-me comprar outra, só para variar e não andar sempre com a mesma, não que muito gente a veja, mas vejo-a eu e já me está a cansar as vistas.

Primeira paragem: Loja de material escolar (para a sobrinha) estavam lá umas carteiras espectaculares, giras mesmo, mas achei que eram caras demais para a qualidade que aparentavam, assim que vou sair da loja toca o alarme, tudo a recuar e a passar com o saco do material escolar e nada tocou, passa a minha irmã com a mala e nada, passo eu e quase que toca o alarme geral da loja! Passo a mala e ouve-se a mesma chinfrineira, toca de tirar tudo da mal, passo a porca carteira dos documentos e descobre-se a origem do mal. Próxima paragem: sapataria, compro um par de botins e quando vou a sair pumbas! Loja de roupa: calças novas, o mesmo, e por aí adiante...

A gaja (carteira) só tocou nas lojas em que comprei alguma coisa, vou começar a ponderar seriamente que os meus objectos inanimados possam possuir qualquer tipo de vida.... E que gostam de me fazer passar vergonhas....

M.E.D.O.