Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Crónicas de uma menina da mamã

"Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas" Antoine de Saint-Exupéry

E é mais ou menos isto

“De hoje me diante será desta forma. Sob as minhas leis e as minhas regras fica decretado que de mim receberão exatamente o que me derem. Na mesma ordem e proporção, com o exato tamanho e ênfase. Aqueles que me presenteiam com amor serão cobertos pelos meus melhores sentimentos. Quem me dedicar o seu tempo e a sua atenção, pode estar certo de que ganhará de volta a minha dedicação e disposição. A palavra de ordem agora é: reciprocidade.

Tu já reparaste como anda este mundo? A amabilidade perdeu o sentido, tornou-se aparentemente desnecessária e inusual. As gentilezas tornaram-se piegas, os favores são nada mais que obrigação de alguém que deve atender prontamente os interesses alheios. A cordialidade desapareceu na agitada e insana rotina da cidade. A gratidão é mecânica, apressada e esquecida assim que se vira a esquina. As pessoas querem para si sem dar nada em troca.

Não, eu não quero isso para mim. Eu quero uma vida inteira com os meus semelhantes, pessoas que me acrescentem e não que me roubem. Não faço questão de muito. A quantidade não me preenche. A qualidade basta-me. É isso. Eu quero pessoas que acrescentem à minha vida com as suas modestas atitudes sinceras, com a simplicidade dos gestos legítimos, a confiança da mão estendida e do olhar afável. Eu procuro quem tenha tempo para me ouvir e também para me aconselhar. Alguém que se preocupe realmente comigo e com os meus, que esteja ao meu lado nas vitórias e nas derrotas, e quando nada puder fazer para me tirar do abismo, que se sente ao meu lado, me abrace e me faça companhia.

Talvez a simplicidade do que eu procuro e admiro seja complexa demais aos olhos da superficialidade. Enquanto para mim esse é o maior tesouro, para os outros não faz o menor sentido. O mundo está cheio de pessoas que querem para si sem dar nada em troca, impondo que as suas vontades afectivas sejam feitas pelos outros e sem terem o mínimo esforço de lhes retribuir o carinho recebido.

Não, não me façam perder o meu tempo, que já é pouco, com pessoas que só querem sugar o que eu tenho de luminoso e bonito, extorquindo sorrateiramente da minha alma tudo o que sou e que me pertence. Não roubes nada de mim, por favor. Pede-me. Sê honesto comigo e eu dar-te-ei o meu mundo. Não me enganes. Não me ludibries. Não me faças de tonto. Se queres um bocado do meu amor, oferece-me um pedaço do teu. Ou nós trocamos, ou nada feito.

Pronto. Assim seremos verdadeiros e confiantes uns com os outros. Coloquemos sobre a mesa o que podemos dar, o que procuramos para nos complementar, e que a reciprocidade seja a ordem – ou desordem – da vida.

Quem aceita o pouco passivamente acaba por se acostumar à mediocridade, habitua-se a receber menos ou absolutamente nada em troca. E as relações são feitas disso, de intercâmbio, de uma via de sentido duplo entre acções e reacções, entregas e recompensas. Aquele que não queira dar nada ao outro, que se recolha à sua suposta auto-suficiência e não exija do outro o que não lhe quer dar.

Atenção àqueles que nos procuram apenas quando lhes somos úteis. De hoje em diante permanece o amor, a amizade e a dedicação como moeda de troca. Aqui, na minha vida, só entra quem for convidado."

Karen Curi

Shopping list - girly stuff #1

Apesar das aparentes futuras (presentes) adversidades em relação ao tempo que por aí circulam, inclusive no IPMA, decidi não me ir abaixo novamente por causa de São Pedro, pelo que decidi contrariar o dito cujo, já diz o velho ditado "Se não os podes vencer junta-te a eles", e meu caro eu vou-me juntar a ti! Vou arrumar de vez a roupa de Inverno (alguma) e vou às compras meu caro! Já fiz a lista para que possas ver que desta feita não me vou deixar levar pela tua bipolaridade!

LISTA:

1.jpg

 2º

3.jpg

4.jpg

6.jpg

5.jpg

 6º (Estas já estão na minha posse desde a semana transacta, mas não me podia esquecer delas)

2.jpg

Algumas peças até podem parecer um pouco frescas demais para o tempo que vai regressar, mas nada que um casaquito não ajude. Ainda só não comprei (nem vou comprar) sandálias devido a uma situação desagrável que tive o ano passado, e se me acontecer o mesmo, ao comprá-las com tanta antecedência não as posso devolver.

Beijinhos fofinhos! 

 

Sou sempre a última

Desde pequenina que sou sempre a última, tem sido uma constante na minha vida.... Era a última da turma devido à letra do meu primeiro nome, era a última a ser escolhida para participar nos jogos de educação fisica devido à minha pequena estatura e falta de jeito, era a última a ser chamada ao quadro nas aulas de francês, inglês, geografia e história porque percebia muito da matéria, sou sempre a última a quem pedem ajudar a tirar um copo da prateleira de cima do armário, sou sempre a última a quem pedem para fechar o porta-bagagens, sou sempre a última a quem pedem para trocar uma lâmpada.

Os anos passam e continuo a ser a última.... Era e sou sempre a última.

Ainda não me reembolsaram a porra do IRS!!

Excelentíssimo Sr.

Excelentíssimo Sr do Renault Laguna de 1900 e troca o passo, tendo em conta que já é a terceira vez esta semana que tenho o (des)prazer de o apanhar à minha frente no caminho para o trabalho, tenho que lhe dizer que até aprecio o facto de o Sr conduzir uma viatura, provavelmente, de acordo com as suas possibilidades económicas, já não aprecio tanto que comece a fazer pisca para a direita na primeira rotunda e só vire para a esquerda na quarta! Tenho também que o alertar que é proibido circular com as luzes de Stop fundidas, ora quando eu penso que só está a abrandar o Sr pára sem eu (ou quem circula atrás de si) saber ou estar à espera! Vou-lhe deixar aqui um conselho de amiguinha: vá mudar as luzes de Stop antes que o mandem parar e lhe passem uma coima superior ao valor comercial do seu veículo.

Obrigado e beijinhos

Blogar com o coração ♥ 4 - Sofia

22.jpg

Esta semana tenho aqui comigo na Rubrica mais fofinha da Blogosfera a minha querida Sofia, eu quando eu digo minha quero dizer a nossa! A nossa menina que nos mima e anima todas as manhãs com boa música, que nos faz levantar o ânimo, não só com as músicas que publica, como também com as suas palavras, é a nossa DJ de serviço, e além de tudo o mais tem um coração do tamanho do mundo, notasse pela maneira como nos trata a todos e em particular (vou puxar a brasa à minha sardinha) como me trata a mim, tenho sempre um "bom dia" da minha Sofia. São pessoas como ela que me fazem acreditar num mundo melhor (por muito que esta frase soe um pouco cliché e à Miss Universo) e numa Blogoesfera melhor!

 

AQUI VAI DISTO 

SofiaAntes de mais, vou reclamar como a Sara, convidas-me para esta rubrica e ainda tenho que fazer uma introdução?! Logo que eu, que não gosto de escrever e francamente não tenho jeitinho nenhum, mas de vez em quando dá-se um milagre! :)

Posto isto, já posso ser querida e fofinha agradecendo-te pelo convite.

 

Porque decidiste criar um blog?

O bichinho começou o ano passado quando me fiz membro do Clube de Gatos do Sapo. Comecei a gostar cada vez mais da blogoesfera e da interação com as pessoas. Como já disse várias vezes, não tenho o dom da escrita, nem é algo que me dê prazer, admiro as pessoas que o têm! Por isso andei um pouco perdida nos meus pensamentos, a pensar no blog que poderia ter. Tinha que ser algo diferente, algo que me identificasse e o qual me desse gozo, até que se fez luz, umas das minha grandes paixões é a música e assim surgiu o blog (música para alma vibrar).

 

O que mais gostas neste mundo dos blogs?

As pessoas fantásticas que conheci, tu és uma delas Kikas! Já tive a oportunidade de conhecer pessoalmente a Chic` Ana e espero um dia conhecer muitas mais, para mim já são como família.

 

Ah e para aqueles curiosos que se perguntam se alguma desgraça aconteceu, visto ser das mais desastradas da blogoesfera, bem na verdade eu é que fiquei com a taça, mas não aconteceu nenhum desastre!

 

O que menos gostas neste mundo dos blogs?

O que menos gosto neste mundo são aquelas pessoas que não têm carácter, que se escondem atrás do anonimato para gozar com outros blogers.

 

Como passas os teus tempos livres?

Os meus tempos livros, são passados a ler, no cinema, a ouvir música, com os meus amigos e nas aulas de zumba.

 

Descreve-te enquanto pessoa!

Sou uma pessoa energética, trabalhadora, simpática, divertida, gosto de ter bom ambiente à minha volta.

 

É raro não ter um sorriso, sou amiga dos meus amigos e muito teimosa ou não fosse eu do signo Touro, mas no fundo este meu defeito, torna-se numa virtude para mim, pois não me deixa desistir de lutar pelo que realmente quero. Só desisto, quando algo não vale a pena o meu esforço!

 

Completa a frase: Se eu pudesse…

Se eu pudesse, pode parecer um cliché, mas adorava acabar com a maldade e injustiça na nossa sociedade é algo que me revolta profundamente...

 

Blog música para alma vibrar!

24.JPEG

Espero que tenham gostado, eu adorei! Para quem diz que não sabe escrever a Sofia saiu-se mais do que bem e sobretudo mostrou a pessoa que realmente é: amorosa, amiga e preocupada com o próximo. Nunca é demais repetir que a nossa sociedade precisa de mais pessoas boas como a Sofia. Mil beijinhos minha querida. Esta rubrica vai agora fazer uma pausa, o meu trabalho e outros projectos em que estou envolvida de momento não me permitem dedicar tempo suficiente à mesma, não me esqueço de quem já convidei e quando a rubrica for retomada as "promessas" vão ser cumpridas. Kisses da Mummy's Little Girl

Music Challenge

Fui desafiada pela liz collingwood para este desafio e tal como a Liz eu adoro música, não consigo viver sem música, a música faz e sempre fez parte integrante da minha vida, logo obviamente que não podia recusar.

Então bora lá!!

A minha musica preferida – Black. Pearl Jam.

 

A musica que mais odeio – Hello, Adele. Matem-me vá!

Uma musica que eu gostava e agora odeio – Música comercial em geral, daquelas que passam nas rádios-

A musica que me faz rir/me deixa feliz – Starlight, Muse

Uma musica que me faz chorar/me deixa triste – Iris dos Goo Goo Dolls, mais por causa do filme....

A musica que me motiva – Uprising, Muse, dá-me força para tudo!

A musica que me lembra alguém - 1979, Smashing Pumpkins.

A musica que me lembra um momento especial – Hyim for the Weekend, Coldplay.

 A musica que eu gostaria ter escrito – The man who sold the world, David Bowie mas mais conhecida pela interpretação dos Nirvana no MTV Unplugged

A musica que me lembra a minha infancia – Tal como a Liz: Hakuna Matata!

A musica que eu gosto da letra – Plush, Stone Temple Pilots.

A musica que eu sei a letra inteira – Interstate Love Song, Stone Temple Pilots.

A musica com qual eu gosto de acordar – Tenho mau acordar, não consigo ouvir nada nem uma voz sequer!

Uma musica que me ajudar a dormir – Let her Go, Passenger.

A musica que me lembra a minha adolescencia – Like a Stone, Audioslave.

A musica que me lembra a minha melhor amiga – She Will be Loved, Maroon 5.

A musica que eu adoro cantar – Demons, Imagine Dragons.

A musica que marcou um momento da minha vida – Oceans, Pearl Jam.

 A musica que me faz dançar – Give it Away, Red Hot Chili Peppers.

A musica que eu dançaria agora – Adventure of a Life Time, Coldplay.

Uma musica que eu gosto em segredo – Love Yourself, Justin Bieber (Shame on me)

Uma musica com quem me identifico – Just Breathe, Pearl Jam.

Uma musica do meu CD preferido – Betterman, Pearl Jam in Vitalogy.

Uma musica que eu consigo tocar nalgum instrumento – Nenhuma!

Uma musica que eu cantava em publico – Não faço isso a ninguém, ninguém merece....

Uma musica que eu gosto de ouvir enquanto conduzo – Plush, Stone Temple Pilots.

Uma musica que ninguém esperava que eu gostasse – Love Yourself, Justin Bieber....

A musica que poderia tocar no meu casamento – Betterman, Pearl Jam.

A musica que poderia tocar no meu funeral – Sirens, Pearl Jam.

Espero que a ninguém tenha notado a minha pancada pelos Pearl Jam, eu sei que é quase indetectável!

Para este desafio convido as minha queridas e fofinhas:

Sofia

LadyVih

Ana Rita

Filipa Iria

Múltiplas Personalidades

"O transtorno dissociativo de identidade, originalmente denominado transtorno de múltiplas personalidades, conhecido popularmente como dupla personalidade, é uma condição mental em que um único indivíduo demonstra características de duas ou mais personalidades ou identidades distintas, cada uma com sua maneira de perceber e interagir com o meio. O pressuposto é que ao menos duas personalidades podem rotineiramente tomar o controle do comportamento do indivíduo." in Wikipédia A enciclopédia livre

É verdade que existem casos onde uma criança por falta de companhia para brincar ou conviver "cria" um amigo imaginário, uma amigo chegado com quem pode brincar, falar e contar tudo o que se passa na sua vida. 

Também existem casos destes em adultos e pelos mesmos motivos, arranjam com quem "falar", "trocar ideias" e esse "alguém" é sempre quem está do seu lado, concorda com tudo o que diz, elogia-o/a e afaga-lhes o ego!

Abordo este assunto com alguma sabedoria visto conheço uma pessoa adulta que exibe tais comportamentos. Essa pessoa conseguiu criar cerca de três ou quatro perfis no Facebook com o intuito de que esses "amigos" comentassem, elogiassem e concordassem com tudo o que publica na dita rede social, bem como para ter mais alguns likes nas fotos, para tal bastava ter ligados os três browsers que possui no computador: o Internet Explorer, o Google Chrome e o Mozilla Firefox, intercalando publicações com comentários, fazendo passar a ideia que possui vários amigos e que todos gostam e concordam com as suas ideias, publicações e fotos. Que eu saiba nunca nenhum desses "amigos" discordou ou teceu qualquer comentário depreciativo sobre nenhuma publicação ou foto. Esses perfis são também sustentados com várias fotos retiradas da internet e onde se teve o cuidado de criar uma história e uma pessoa por detrás de cada um deles, obviamente cada um melhor do que outro, porque não é qualquer um que pode comentar as publicações ou fotos dessa pessoa, tem que ser alguém bem posicionado na vida para criar um toque de glamour ao dito perfil de Facebook e ao seu ego.

Pensando bem sobre o transtorno em si acaba por ser triste, ainda não se conseguiu encontrar diagnóstico para estes casos, havendo inclusive várias posições de especialistas que o associam maioritariamente à falta de convívio social, mas sem qualquer certeza das causas. No caso desta pessoa que conheço tenho que lhe gabar a sagacidade e paciência tudo em prol do seu ego, tomara eu ter tempo para gerir o meu Facebook, quanto mais três ou quatro!

 

Esta é uma história real, qualquer semelhança com outra história real que conheçam é pura coincidência.