Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Crónicas de uma menina da mamã

"Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas" Antoine de Saint-Exupéry

Forever friends, só que não!

A adolescência é uma altura da nossa vida parva por defeito, quando somos adolescentes somos a modos que parvinhos, somos levados por modas, por estilos, por amigos e amigas, acreditamos que vamos ficar amigos de determinadas pessoas para o resto da vida, e em alguns casos ficamos mesmo, é a chamada idade do armário, ou como o meu grupo de amigas diziamos (e algumas continuamos a dizer) a idade do forever friends!

Quem de nós na adolescência nunca teve uma amiga que nos trocava por um namorado da altura? Quase todos, certo?

Quem de nós em adultos e com alguma maturidade pensa que isso vai suceder novamente? Poucos, correcto? Pois desenganem-se porque sucede!

Na minha modesta e provavelmente parva opinião, os amigos têm uma "duração" maior do que os "namorados de ocasião", para certas pessoas nem por isso! Ainda existe aquele tipo de pessoas que dão um rim para não ficarem para tias, nem que para isso tenham que abdicar dos verdadeiros amigos, porque sabem que se as coisas derem para o torto têm sempre a quem recorrer, têm sempre quem lhe limpe as lágrimas, têm sempre um ombro onde chorar. Como se costuma dizer: à primeira cai quem não sabe, à segunda cai quem é parvo e à terceira cai quem quer!

O Forever Friends só funciona na nossa parva adolescência, quando somos adultos temos que ter olhos e saber realmente quem são os nossos verdadeiros amigos, os nossos reais forever friends, e os que são vão estar sempre connosco mesmo sem darmos conta, os que não são mais cedo ou mais tarde revelam-se, e há uns que se revelam uma grande m#$@!