Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Crónicas de uma menina da mamã

"Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas" Antoine de Saint-Exupéry

Não gosto lá muito....

Não gosto lá muito....
 

....De pessoas hipócritas.... de invejas.... do diz que disse.... de dias cinzentos e frios.... de pessoas pobres de espírito.... de pessoas que pensam que são espertas e que não têm espelhos em casa.... de mentiras.... de desconfianças.... não gosto de apanhar chuva.... não gosto de chorar..... não gosto de trombas.... de pessoas antipáticas.... não gosto que me façam de parva.... não gosto que me enganem ou que façam coisas nas minhas costas.... não gosto de gente burra por opção.... não gosto de me sentir com remorsos.... não gosto de estar sozinha por muito tempo.... não gosto de tomar decisões delicadas.... não gosto de pessoas parvas nem de conversas parvas.... não gosto ter de me justificar.... não gosto de gostar de algo que não possa fazer.... não gosto de pessoas que falam muito e não dizem nada.... não gosto de desgostar de tanta coisa....

 

Explicação das coisas lógicas:

- Não gosto que me façam de parva, porque de parva pouco ou nada tenho....

- Não gosto de gente burra por opção, daqueles que se fazem de burros para tentar enganar os que pensam que são burros....

- Não gosto de sentir remorsos porque significa que fiz ou disse algo para me sentir assim..

- Não gosto de estar sozinha muito tempo porque tenho sempre muito para dizer, ainda que haja um silêncio cortante...

- Não gosto de tomar decisões delicadas porque por vezes nem sempre tomo a melhor decisão...

- Não gosto ter de me justificar a quem não merece as minhas justificações, só me justifico a quem eu quero e merece...

 

Sei lá, não gosto lá muito....

 

7.gif

 Kikas

Uma paixão chamada livros 16/40

Livro que marcou a infância

 

image.jpg

 

O Principezinho de Antoine de Saint-Exupéry

 

Esta é a história de um pequeno príncipe que vive num minúsculo planeta. Aqui, passa o seu tempo a cuidar de três vulcões e da sua rosa. Certo dia, ele toma uma decisão: abandonar a flor que ama, porque se sente cansado da sua vaidade. Parte então à descoberta do mundo que o rodeia. Durante a sua viagem, vai conhecendo diferentes planetas onde contacta com personagens bizarras, até que alcança a Terra, o mais incompreensível dos planetas. Em todos eles confronta-se com o egoísmo, e o planeta Terra não é exceção. E por todos passa por aventuras que lhe ensinam grandes lições de vida.

A principal mensagem do livro é que devemos sempre dar valor às verdadeiras amizades. Para tal, não é necessário abandoná-las para sentirmos a sua falta. Pelo contrário, para que as verdadeiras amizades se construam e se tornem cada vez mais fortes é fundamental cuidar diariamente delas.

Marcou a minha infância numa altura em que ainda me estava a construir enquanto pessoa, foi e continua a ser um dos meus livros favoritos.

 

Kikas

Manias da menina da mamã!

Desde que me conheço como pessoa que sempre tive certas "manias" que julgo que não são só minhas, lembro-me de ser pequenina e a minha mãe me dizer "Ai filha és tão comichosa", era e continuo a ser... Agora a frase já é outra "Ai filha és tão manienta"....

 
Quando era criança tinha os meus bonecos/as organizados por "espécies" e "classes": os Nenucos ficavam num canto, as Barbies noutro, os Ken não se juntavam às Barbies porque eram meninos, os Pinypon e as Barriguitas estavam em caixas separadas, os My Little Pony todos alinhados por tamanhos e cores, e por aí em diante. Quem visse, e houve quem visse, parecia que tinha medo que andassem todos na rambóia assim que virasse as costas, se bem que quem viu o Toy Story nunca se sabe.....
 
Hoje em dia em idade adulta ainda há coisas que me fazem confusão, comichão, impressão. Continuo a ser a  menina comichosa e manienta que sempre fui, aqui estão alguns exemplos:
 
1 - Não consigo dormir com as portas do roupeiro abertas nem sequer semi-cerradas, têm que estar total e completamente fechadas!
2 - Não consigo ver um quadro ou moldura tortos sem me mandar a eles para os endireitar!
3 - Tenho que ter a minha roupa toda pendurada por cores, por norma das mais escuras para as mais claras, em degradé!
4 - Tenho que ter as botas (agora no inverno) arrumadas pela ordem de cano alto atrás, cano médio a seguir e botins à frente!
5 - Os brincos estão separados pelos pequenos, médios e compridos!
6 - No escritório tenho que ter tudo alinhado, copo das canetas, agrafador, furador e clips alinhadinhos em fila!
7 - Tenho que fazer listas de tudo, livros para ler, filmes para ver, de comprar, de viagens, do diabo a sete!
8 - Antes de sair de casa verifico, numa média de 5 a 10 vezes, se o gás está fechado!
9 - Antes de sair de casa verifico, numa média de 5 a 10 vezes, se as lizes estão apagadas!
10 - Antes de sair de casa verifico, numa média de 5 a 10 vezes, se o ferro de engomar está desligado!
 
Estas são apenas as dez ronhonhices que me lembrei agora, garantidamente que se falasse com a minha mãe sobre esta temática ela lembrava-se de outras 20... Ou 30... 
 
Mas também quem não tem as suas manias que atire a primeira pedra! Não prevejo nenhuma Intifada aqui na Blogosfera....
 
A Menina da Mamã é estranha e tem muitassss manias e comichões! A menina da mamã está a falar dela na terceira pessoa e isso é bizarro.... 
 

logo_mania_blog.jpg

 Kikas