Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Crónicas de uma menina da mamã

"Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas" Antoine de Saint-Exupéry

Coisas que me irritam nas pessoas, enquanto pessoa

Enquanto pessoa há certas e determinadas coisas que me irritam em algumas pessoas, todos nós temos uma série de tópicos que não gostamos de ver ou ouvir nas outras pessoas, eu não sou excepção.

 

Aqui vos deixo a minha lista das 20 (primeiras) coisas que mais me irritam nas pessoas:

 

- Pessoas que falam muito de manhã, ao acordar

- Pessoas que não se dignam a pedir algo em algum estabelecimento comercial sem um 'se faz favor'

- Pessoas que não se dignam a dizer 'obrigado' a quem os serviu

- Pessoas que não dizem 'bom dia', 'boa tarde' ou 'boa noite'

- O Gustavo Santos

- Pessoas que utilizam de forma recorrente palavras como 'Quaisquers', 'Prontos' e 'Xôtora'

- Pessoas que têm o ego maior que o Monte Everest

- Pessoas arrogantes

- O Gustavo Santos

- Pessoas mesquinhas 

- Pessoas que usam botas de pêlo da Primark em dias de chuva

- Pessoas que usam botas de cano alto em Agosto

- O Gustavo Santos

- Pessoas que se julgam superiores aos outros recorrendo de forma sistemática à hulmilhação e ao achincalhamento

- Pessoas que não tomam banho e utilizam transportes públicos

- Pessoas que têm listas de dívididas do tamanho do "Guerra e Paz" do Tolstoi e ainda assim têm um iPhone 6

- O Gustavo Santos

- Pessoas que não jogam o Euromilhões e se queixam porque nunca ganharam nada

- Pessoas que só se revoltam nas redes sociais 

- O Gustavo Santos + o Pedro Guerra (Os dois juntos conseguem obter 75% das coisas que mais me irritam nas pessoas)

 

A lista poderia ser mais extensa mas para não maçar mais deixo aqui as 20 primeiras coisas que me irritam nas pessoas, enquanto pessoa!

 

30.gif

 Kikas

 

Saudade

 

Quando se está feliz existe o abraço, o carinho, e os risos partilhados.

Quando se está triste existem as lágrimas, o desabafo, a mão estendida e o ombro amigo que vai amparar o rosto.

 

Quando se está com saudade, não existe nada… não há presença, cheiro, olhar, sorrisos, voz ou proximidade da pessoa que se quer ter perto.

Saudade é vazio preenchido de vontade, é sede que não sacia, é fome que não acaba. Saudade é falta.

 

Saudade é estar só e ao mesmo tempo rodeada de uma presente ausência, de pensamentos recorrentes, de desejos intermináveis.

Saudade é dormir sentindo, sonhar revivendo e acordar enquanto a alegria continua adormecida.

 

Saudade não tem cor, mas pode ser cinzenta quando não há volta ou 'amarela' como o sol.

Saudade é contar o tempo e acreditar que ele está mais lento, é ter a sensação constante de que toda a angústia acabará, dentro de um abraço.

 

Saudade é não saber e tentar imaginar onde está quem queremos.

 

Saudade é nostalgia do que ainda não conseguimos esquecer… ou do que não queremos esquecer.

Saudade é ficar esperando o dia, a hora, o lugar e o momento de dizer 'eu senti  saudade!'.

 

Saudade é olhar de longe e pensar o que fazer para acabar com a distância.

Saudade é insana, não tem planeamento, discernimento ou autocontrolo, simplesmente troca e tira tudo do seu lugar.

Saudade é planear os próximos abraços, toques, … é a expectativa de um novo encontro.

 

Saudade é isso que você está sentindo agora, enquanto lembra de quem te desperta esse sentimento.

 

sonhar-com-saudade.jpg

 Kikas