Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Crónicas de uma menina da mamã

"Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas" Antoine de Saint-Exupéry

Votem s.f.f

Hoje vou exercer o meu direito ao voto.

 

Fazê-lo é contribuir para o meu país, é fazer ouvir a minha voz, a minha opinião, seja ela boa, má ou medíocre. O que interessa é votar independemente se o voto for branco ou nulo (sim há sempre aquelas figuras que decidem fazer uns desenhos 'artísticos' no boletim), porque seja qual for o nosso voto reflete sempre a nossa opinião.

Eu pessoalmente se vou votar prefiro não optar por nenhuma destas alternativas, graças a Deus que tenho opinião e estou minimamete dentro do assunto, logo prefiro que o meu voto seja 'considerado' não apenas nas estatísticas mas como na voz que posso ter.

 

Eu sei que está um dia de sol espectacular e grande parte do povo português prefere ir passear do que ir votar mas já pensaram que podem fazer as duas coisas? Votar sem sacrificar a parte lúdica de um domingo formidável? Vá lá levantem esses rabiosques dos sofás, das mesas da esplanada, saiam dos Shoppings e dos cinemas e vão votar. Façam-se ouvir, façam valer a vossa opinião, mas se não o fizerem depois não venham cá com lamúrias! São as Presidenciais, não me apetece 'apanhar' com insatisfeitos políticos durante cinco anos que não fizeram nada para puderem opinar sobre o assunto. Não transformem o "O povo é quem mais ordena..." em 'A preguiça é quem mais ordena'.

 

Não desprezem um direito pelo qual lutamos e ao qual só tivemos direito no pós 25 de Abril de 1974, as primeiras eleições democráticas só ocorrerram um ano depois contudo Portugal nunca mais foi o mesmo.

Os nossos bisavós, avós e pais após anos a apanhar com uma ditadura politico/militar nunca pensaram que iriam apreciar e aproveitar mais Portugal e que todos os portugueses seriam, a partir daí livres, sensatos e corajosos (a maioria pelo menos) e que iriam ter uma palavra a dizer sobre o destino do seu País.

 

Democraticamente falando/escrevendo, todos deveríamos votar em consciência e escolher o que é melhor para o país. o futuro de Portugal passa pelas nossas mãos (desde 1975 at least), e também é um dever nosso como cidadãos.

 

Resumindo e concluindo este texto e apelo ao voto chato e comprido: Votem porra!! Nem que seja no Tino de Rans! 

Eu vou votar!!

 

P.S. Mas não precisam de postar no Facebook o vosso boletim de voto, eu acredito em vocês  

 

24.jpg

 Kikas

Sobre mim

foto do autor

Header by Mula
Ilustradora Mônica Crema
Follow

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D