Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Crónicas de uma menina da mamã

"Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas" Antoine de Saint-Exupéry

Irritações sociais

Estive uns tempos "afastada" do Facebook, ou melhor, não ligava muito e publicava pouco, na minha opinião o excesso de publicações acaba por afastar um pouco as pessoas, para além de parecer que não fazem mais nada da vida tornam-se cansativas por excesso. Neste Verão a minha posição/opinião sobre o Facebook alterou-se um pouco mas não radicalmente tenham calma, gosto de dar umas espreitadelas ao longo do dia meter uns likes aqui e ali (o que já me valeu a alcunha carinhosa de "liker"), grande parte deles mais porque sim, para agradar por quem lá anda e gosta mesmo dessa rede social, likes genuínos coloco poucos, apenas em algumas publicações que gosto verdadeiramente e esses vêm do coração e é mesmo porque gosto não é só porque sim, também tenho colocado algumas fotos (poucas porque ninguém tem que saber mais da minha vida do que eu) e pouco mais.

Após esta longa introdução venho por este meio colocar aqui uma pequena lista das "coisas" que me mexem com os nervios no atual Facebook:

- De cada vez que congratulas alguém pelo seu aniversário e tens a sorte azar de escrever parabéns a dita palavra surge a vermelho: Parabéns como se te tivesses enganado a escrever a palavra e a professora está a corrigir o erro, temo que daqui a uns meses chumbe a português tendo em conta que tenho por hábito felicitar com um "Parabéns" todo o mundo (salvo seja).

- De cada vez que algum amigo teu mete um like, uma reação ou comentário num vídeo tenho que mamar apanhar com o som do mesmo esteja onde estiver, em casa, no carro, no trabalho, na rua, em todo o lado e mais algum! Já pensei em solicitar aos meus amigos que deixem de fazer o que supra indiquei uma vez que me aborrece mas acho que nem todos iriam compreender....

- Pessoas que metem likes nas próprias publicações e sobretudo nas suas fotos de perfil..... Pessoal agora a sério a vossa auto-estima é assim tão grande? Ou é somente e apenas para terem mais likes do que a/o badalhoca/o que tem inveja de vocês (LOL). Não façam isso, não é bonito, é só desnecessário e parvo!

Por agora não me lembro de mais nada que me enerve a ponto de fazer outro ponto (bom trocadilho, não acharam? Não? Ok....) quando me lembrar acrescento a esta longuíssima lista de irritações sociais.

O porco!!

Há uns tempos o meu pai disse-me que soube através de fonte segura que um ex-camarada Pára-quedista que tinha servido com ele no Ultramar (Ultramar não é um país minha gente, eu achava que era aquando da minha infância....) andava a tentar localizá-lo e que até já lhe tinham dito que tinha falecido (estou a bater 3 vezes em madeira), tendo em conta que o meu pai não tem Facebook porque não liga nenhuma às novas tecnologias lá fui eu tentar localizar o dito cujo do ex-camarada e consegui e cheguei à conclusão que dava um boa detective.... Se a cena de ser uma Kardashian não der resultado já tenho outra coisa em mente.

Adiante! Encontrei o Sr. e deixei-lhe uma mensagem no Facebook, o Sr. tardou mas não falhou, passado sensivelmente um mês enviou-me uma mensagem e solicitou-me amizade naquela rede social o que prontamente aceitei visto que se trata de uma pessoa de quem o meu pai tem um grande apreço, passaram por muitas coisas juntos, eram grandes amigos naquela altura e trata-se de um Sr. muito bem educado. Viu fotos minhas com o meu pai, viu uma foto do meu pai daquela altura (traumática) fardado de pára-quedista e comentou "É assim que me lembro do meu camarada V.", e assim foi e assim se tem mantido até aos dias de hoje.

Antes de ontem recebi um pedido de amizade no Facebook de um Sr. cujo único amigo em comum que tínhamos é o camarada supra referido e comecei a pensar..... "Vou perguntar ao meu pai se o conhece antes de aceitar ou dizer qualquer coisa" e assim o fiz, a resposta do meu pai foi "Esquece isso, agora não vais aceitar no teu Facebook todos os meus ex-camaradas do Ultramar, deixa lá que eu vejo-os em Tancos quando for ao convívio anual" ao que eu respondi "Ainda bem que dizes isso senão tinha que criar um grupo de geriatria no meu Facebook", o meu pai riu-se, ainda há quem se ria das barbaridades que me saem da boca para fora. Eliminei o pedido mas como tenho o meu Facebook todo privado, mensagens incluídas, só depois reparei que tinha uma mensagem filtrada do tal segundo camarada e que rezava qualquer coisa como "Diz ao teu pai que eu fui colega dele no pelotão na na na no Ultramar que ele lembra-se de mim, abraço para ele e beijos para ti". Beijos para TI? Como assim? O senhor segundo camarada não me conhece de lado nenhum para me mandar beijos nem sequer para me tratar por tu, olha agora! Segundo pensamento meu "Vou bloquear este gajo senão já sei que me vai enviar outro pedido de amizade em três tempos", fui pesquisar no Facebook do primeiro, e bem educado ex-camarada do meu pai, por esta alminha para o bloquear, encontrei-o.... Naquela parte do perfil que diz "Apresentação" rezava a seguinte história: Sou um senhor com muita história de vida mas viril para o que der e vier".

Eu:.........

Eu depois: O porco!! Olha que bela apresentação, se eu já o ia bloquear só me deu vontade de o bloquear duplamente se isso fosse possível! O porco!!

Podia ser porquito em privado, com aquela idade só lhe ficava bem!

Estou a ser muito púdica ou dramática? Se calhar sim....

A chatice da publicidade no Facebook

É impressão minha ou ultimamente o Facebook tem tanta ou mais publicidade do que um intervalo de uma telenovela da TVI?

O meu Feed de notícias divide-se entre a dita resma de publicidade e a "Sugestão de Amigos", o que para mim é exactamente a mesma coisa porque parece que estão a publicitar as pessoas, o que só me parece descabido!

Eu pessoalmente se necessito de um determinado serviço ou produto não é no Facebook que vou procurar, mas isso sou eu, há quem utilize a rede social para tudo e mais um par de botas, mas chega uma altura que se torna chatinho e aborrecido, um bocado para o secante, vou mexendo no scroll e é publicidade de trás para a frente, é uma seca, uma nheca mesmo.

O Facebook é uma rede social que tem como objectivo principal fazer com que os seus utilizadores interajam socialmente, muito, pouco ou mais ou menos, dependendo do utilizador, também se está a tornar demasiado óbvio que esta rede social está a tentar (e a conseguir calculo eu) arranjar algum dinheiro com determinadas marcas espetando-nos com as mesmas na fronha cara de cada vez que acedemos à nossa conta pessoal. Da minha parte não têm muita sorte porque quando vejo determinadas publicidades se há coisa que não me passa pela cabeça é "Epá já agora que me meteram isto pelos olhos adentro apetecia-me mesmo um destes sumos que começam em Com e acabam em al com sabor a bagas goji e que ao mesmo tempo é um poderoso antioxidante", mas isso sou eu que "scroll down" de cada vez que me aparece isso à frente. Também sei que o dinheiro comanda o mundo, neste caso as redes sociais, mas eu gosto mais de ver o que A, B ou C fizeram, fotografaram, publicaram ou escreveram do que ver que o detergente XPTO agora é mais concentrado e tem um novo cheiro a frutos dos bosques, para isso vejo os rótulos dos mesmos no supermercado ao vivo a cores e à espanhola!

Na minha página de Facebook do blog solicitam-me amiúde as módicas quantias de 20€ a 30€ para publicitar uma determinada partilha de post ou fotos que vou publicando, a última que me calhou na rifa foi ontem e foi a seguinte:

O Facebook otimiza os teus anúncios para os melhores resultados para que possas direcionar mais pessoas para o teu site. Os planos mensais começam em 35 €.

Caro Facebook para além da tua publicidade ser chata que dói, tendo em conta que a determinada altura vejo mais produtos ou serviços do que publicações de amigos, se eu tivesse 35€ casava-me!

Por qué no se callan?

Como é do conhecimento geral para quem frequenta a Internet regularmente existem espalhados por este mundo virtual fora milhares de haters, alguns de vós (eu incluída), já teve que levar com um marmanjo/a desses/as que acordou com os pés de fora ou que é um/a estúpido/a, atrasado/a mental crónico/a e decidiu embirrar e achincalhar tudo o que mexe virtualmente.

Destes haters que por aí andam, e que se reproduzem mais rapidamente do que os Gremlins depois de apanharem com um bocado de água, os que mais me mexem com os nervos são os haters dos humoristas! Este tipo de hater tem como alvo as redes sociais dos ditos humoristas que quando escrevem, publicam, comentam ou exprimem a sua opinião (humuristicamente) sobre algum tópico, nem é necessário que seja algo de extremamente grave e/ou sem piada, basta opinarem ou em alguns casos apenas existirem, esta malta ataca-os tal qual uma chita atrás da sua presa!

O que me intriga nesta espécie em evolução (não me refiro a evolução mental, atenção!) é que este tipo de "gente" não gosta, odeia, abomina mas são sempre os primeiros a comentar as publicações, sempre com palavras de ódio e um palavreado e vocabulário de fazer inveja a qualquer sopeira da Zona J de Chelas ou a uma peixeira do Mercado do Bolhão!

Eu sigo vários humoristas no Facebook, peço perdões se gosto de rir, mas já existiram situações em que algumas publicações não foram do meu agrado e eu passei ao tópico seguinte do feed de notícias, não me apeteceu enxovalhar o dito cujo só porque escreveu algo que não gostei, peço perdões novamente...

Se não gostam de páginas de humoristas ou de humor em particular (olhem lá esta loucura), não metam like nem sigam a pessoa que vos tira do sério todos os dias, vão ver que se vão tornar mais felizes.

Já diziam a minha avó #sqn : Não gostas, não comes, neste caso, não gostam, não comam!

Por qué no se callan? Faziam melhor figura seguramente! (O meu telemóvel também faria melhor figura se tivesse um ponto de interrogação invertido para que esta entoação fosse mais pujante...

P.S. - Façam lá o favor de deixar de ser parvinhos, a gerência não sei se agradece, já eu agradeço e muito!

Correntes virais? Não contem comigo!

Quem tem Facebook certamente que já se deparou com as dezenas centenas de correntes virais que de quando em vez circulam nesta rede social. A grande corrente do Verão passado foi o tão afamado #desafioaceite que fazia os utilizadores alterarem a sua foto de perfil para uma foto a preto e branco com a hashtag #desafioaceite. A corrente serviria, supostamente, para ajudar na luta contra o cancro, tendo em conta que (infelizmente) muita gente já se viu a mãos com este problema não hesitaram em "ajudar". Como era de esperar essa corrente não servia para rigorosamente nada, tendo que inclusive a PJ emitir um alerta sobre o assunto alertando que o uso da hashtag "pode ser uma forma de angariação de e-mails e de introdução de vírus nos endereços eletrónicos para depois pescar dados (phishing)”. Ou seja, muitas destas correntes são falsas “e só têm interesses criminosos" in Jornal Sol.

Outra das correntes que circulam no Facebook há já algum tempo são as famosas correntes do Amém. Coloca-se uma foto de alguém doente preferencialmente com uma enfermidade bem visível, com uma frase do estilo "Quem não tem preconceito digita um Amém" e é um rol de Amém que até fazem tremer o Nosso Senhor e os seus Apóstolos (Judas incluído) lá em cima!

Obviamente que quem produz este tipo de correntes não passam de oportunistas sem nada para fazer tentando a todo o custo promover a sua página ou o seu perfil do Facebook com likes baseados em desgraças alheias, e isso para mim não dá, peço desculpa a quem já o fez ou continua a fazer mas não faz parte da minha maneira de ser. Se eu quero de facto ajudar alguém eu sei que não será o meu Amém no Facebook que vai ajudar, se for para ajudar ajudo de outra forma, de preferência em privado, porquanto quando se tratar de correntes virais no Facebook já sabem: não contem comigo!

20.jpg

 (Imagem fanada daqui)

P.S. Quem digitar Amém aqui no meu blog sofrerá consequências graves! Ainda não sei quais são, mas serão com toda a certeza graves! Não levem tudo à letra, ok?

E se eu pedir com jeitinho?

A minha página de Facebook do blog conta com um mês de existência e está constantemente a avisar-me que o meu próximo marco são os 100 Likes, não sei se me irão congratular com alguma prenda, um patricínio da Zara Kids ou um novo marco, o que é certo é que só me faltam 20 Likes para atingir o marco indicado pelo Facebook.

Se eu pedir com jeitinho alguém me arranja 20 pessoas para meter um Likezinho na minha página? Tipo de eu pedir por favor ou prometer que divido o que me vai calhar na rifa com todo o mundo quando atingir os 100 Likes?

É óbvio que se o Facebook me congratular com um próximo marco de 200 Likes mando-o dar uma volta ao bilhar grande porque eu não lhe exijo nada, logo o mesmo não pode exigir de mim rigorasamente nada!

Boa sexta-feira e beijinhos fofinhos (isto não é graxa, é apenas carinho gratuito).

Quem é que já se googlou?

Já aqui alguém experimentou googlar-se? É simples, coloquem os vossos nomes no Google e vejam o que aparece por lá.

Eu já experimentei e não gostei! Descobri que por muita privacidade que possa ter nas redes sociais, tudo o que se pesquisa tudo se encontra, tudo mesmo. Facebook, Instagram, Twitter, Snapchat, Google+ e por aí adiante, apenas exemplifiquei a situação com as redes socias que utlizo e que contenham o meu nome real.

Já ouvi dizer que "uma vez na Internet, para sempre na Internet" e é a mais pura das realidades, é óbvio que podem reforçar os níveis de privacidade, mas irão sempre encontrar por lá alguma coisa, sempre, nem que seja uma foto de capa do Facebook ou uma daquelas frases pré feitas que tenham colocado no Instagram. Eu por exemplo encontrei esses dois exemplos e o que mais me chocou: a foto que tinha no Google+. Escusado será dizer que essa foto desapareceu para todo o sempre, mas é certo que encontro sempre qualquer coisa que identifique como minha ou publicada por mim, e isso assusta-me. Aliás a Internet por si só assusta-me....

Googlem-se e depois digam-me se encontraram alguma coisa.

P.S. - As palavras "googlou", "googlar-se" e "googlem-se" não existem em qualquer dicionário de português, eu sei e estou ciente disso, desta forma agradeço que não me ofereçam aulas da minha língua materna.

No Facebook todo o cuidado é pouco!

Desde ontem (ou antes de ontem) que circula no Facebook a seguinte publicação:

FB_IMG_1476867650203.jpg

Atenção! Dia 28/10/2016 é sexta-feira, para os mais distraídos, e porque eu sou muito vossa amiguinha, aconselho-vos a não acertar o relógio nesse dia/noite, façam-no de dia 29 para 30, esse sim é o dia correcto para acertar os ponteiros. Não retirem da Internet publicações de 2013 porque podem porventura, quiçá, talvez, enganar inadvertidamente os mais aluados, eu incluída! No Facebook todo o cuidado é pouco, e quem vos avisa vossa amiga é... Kikas, a prestar serviço comunitário no Sapo Blogs desde Dezembro de 2015, com muito orgulho!!

Das coisas que não são para mim

Existem várias coisas nesta vida que eu não entendo, por muito incrível que vos possa parecer, uma delas remetem-me para o estado civil que se coloca, ou não, no Facebook.

"Numa relação aberta"! Pergunto eu, sabendo mas fazendo-me de sonsinha, que treta é essa?? Já me estou a imaginar num diálogo com o meu namorado em frente ao Facebook:

EU: Bem já que estamos juntos se calhar até era fixe alterarmos o nosso status civil aqui no Facebook para que todos os meus amigos, os teus amigos e os amigos do teus amigos e os amigos dos meus amigos saibam (mega sorriso de felicidade).

ELE: Sim podemos meter que estamos numa relação aberta, o que achas? (mega sorriso parvo).

EU: O que é que é uma relação aberta? Eu dou-te as chaves da minha casa e tu entras quando quiseres? (mega sorriso de dúvida).

ELE: Não é bem isso... Sabes... É tipo.... Estamos juntos quando queremos, estás a perceber? (mega sorriso parvo).

EU: Sim claro, mas isso é uma relação (mega sorriso de felicidade).

ELE: Quer dizer mais ou menos... É do estilo eu posso estar com outras pessoas e tu também (mega sorriso parvo).

EU: Ah basicamente é qualquer coisa como podemos andar com a testa enfeitada mas não há problema porque ambos sabemos, é isso certo? (mega sorriso enraivecido).

ELE: Sim.. Quer dizer... Espera aí ainda não acabei de falar, aonde é que vais? Volta aqui, deixa-me acabar de explicar...

EU: .... dedo do meio....

Não critico nem julgo quem o faça, eu não sou ninguém para criticar ou julgar quem seja, mas na minha perspectiva, que vale tanto como a dos outros, ou se está num relação ou não se está, ou se quer estar só com uma pessoa ou não se quer, ou se gosta ou não se gosta. É oitcho ou é oitchenta, comigo o oitchenta e otcho não funciona, chamem-me cota, chamem-me quadrada, chamem-me tradicional, chamem-me ciumenta, chamem-me possessiva, aliás chamem-me o que quiserem porque eu não vou ouvir mesmo!

Mal por mal mais vale não colocar o nosso status civil numa rede social.

 

A menina da mamã já tem Facebook!

O meu blog já tem Facebook! É verdade sim senhor! Oh yeh! Yupiiii! Ripa na rapaqueca! Menos... Muito menos Kikas....

Se quiserem podem meter um Like, eu e o meu ego agradecemos, se não quiserem continuamos amigos como antes, um bocadinho ressabiada, mas amigos como antes.....

Já agora Facebook só uma perguntinha: achas mesmo que uma forreta como eu ia dar 3.00€ por dia para promover a página? Só irei pagar esse valor quando começar a ser patrocinada meu caro. Com todo o trânsito que tenho apanhado de há duas semanas para cá. neste momento só aceito patrocínios de marcas de combustíveis, seja ela qual for, até já estou pelos combustíveis de marca branca vê lá bem!

Quando esse dia chegar Facebook lá terás os meus 3.00€ diários ou não! Até lá tens a minha página espectacular para enfeitar ainda mais o cantinho criado com tanto amor e carinho pelo nosso Mark Zuckerberg

Sobre mim

foto do autor

Header by Mula
Ilustradora Mônica Crema
Follow

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D