Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Crónicas de uma menina da mamã

"Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas" Antoine de Saint-Exupéry

Pasito a pasito

"Pasito a pasito suave suavecito" já entoa o Luis Fonsi há uma carrada de meses nestas rádios, bares, discotecas, bailes, bailaricos e afins.

Os quatro quilos que ganhei sem ter sido sujeita a qualquer passatempo ou concurso de há um ano para cá já me incomodam um bocadinho, na realidade está-me a querer parecer que estes quatro quilos já passaram a cinco há uns largos meses, fruto de uma vida super sedentária. Se andei uma série de anos a caminhar por Lisboa fora, desde que entrei para a faculdade até Março do ano passado em que caminhava entre Entrecampos e o Saldanha de manhã e o percurso inverso à tarde, este ano e dois meses a andar de carro, sair do carro, sentar-me à frente de uma secretária, passar lá oito horas seguidas e não fazer absolutamente nada para contrariar isso fizeram-me ganhar o peso que não quero ter. Podem pensar que quatro/cinco quilos não é nada mas para quem mede 1.52cm como eu é alguma coisa e apesar de toda a gente dizer que não se nota nada eu noto e lamento mas a minha opinião sobre a minha pessoa prevalece sobre as restantes e eu noto esses quilos na roupa e sinto-os no corpo. Tendo em conta que tenho uma alimentação equilibrada à base de carnes brancas, vegetais (os que posso comer), não como fritos, doces nem nada que justifique andar a ganhar peso obviamente que as culpas caem sob o meu sedentarismo!

Posto isto decidi começar a caminhar, já tinha feito uma tentativa há uns meses mas a pouca força de vontade levou a melhor, fiquei-me só por aquela. Há três semanas decidi que desta vez tinha mesmo que ser de vez, sem desculpas nem perdões, decidi que não podia continuar a ter uma vida assim, não me faz bem, não me faz sentir bem e assim foi. Inicialmente comecei a caminhar meia-hora, dois domingos seguidos a caminhar meia-hora, soube-me bem, não me senti excessivamente cansada apenas um pouco dorida mas dores essas que passaram num piscar de olhos. Seguiu-se o terceiro domingo desta feita queria caminhar um pouco mais e estabeleci o objectivo de 45 minutos e até consegui mais consegui 50 minutinhos ali a dar-lhe com a alma e com as pernas, sem dó nem piedade! E vejam lá que até ontem quando cheguei do trabalho fui logo dar uma caminhada de meia hora, estou mais dedicada a isto do que um extremista religioso à Jihad Islâmica!

Entretanto descobri no Play Store uma aplicação que supostamente conta os passos dados bem como as calorias queimadas e os quilómetros percorridos, a aplicação chama-se Pedómetro. No primeiro dia que utilizei a aplicação fiquei com um mix feeling de não saber se os passos dados eram muitos ou poucos, não faço ideia, seguiram-se os dias seguintes da utilização do Pedómetro e acho que o gajo me anda a engrupir sobre os passos que dou porque quanto mais tempo ando, em tempo e em quilómetros, menos passos dou (de acordo com o dito cujo), senão vejam só:

Dia 1

1.png

Dia 2

2.png

Dia 3

3.png

Acham normal andar mais quilómetros, mais tempo (a terceira imagem é da tarde de ontem), perder mais calorias e com isto tudo o número de passos diminuir a olhos vistos?

Bom o que interessa é que já estou a apanhar o gosto à coisa e por incrível que pareça tenho mesmo vontade de voltar a ter uma vida mais activa e a combater o sedentarismo com a única arma que tenho, acho que estou num bom rumo a ver vamos se assim continuo, eu acho que sim, tenho ganas disso.

O que se falou por aqui

O que é que achas?

Pág. 1/2

Sobre mim

foto do autor

Header by Mula
Ilustradora Mônica Crema

Blogs de Portugal

Follow

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D