Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Crónicas de uma menina da mamã

"Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas" Antoine de Saint-Exupéry

Não há fome que não dê em fartura

Após vários meses sem escrever no blog, após vários meses com visitas e visualizações a rondar uma média dos 10/15 por dia eis senão quando me deparo com algo de estranho....

No domingo fui ver o meu e-mail, como sempre faço, e reparei que tinha uma nova seguidora, acedi ao blog para saber e ver quem era e para também, obviamente, a seguir! Deparei-me então com uma "Reacção", ao clicar na reacção vi que os Destaques do Sapo Blogs me tinham destacado um post, devo admitir que fiquei surpreendida, após tantos meses de interregno não estava à espera, não estava à espera de todo!

1.png

Ontem de manhã acedi às estastísticas, nova surpresa.... O número de visitas e visualizações foram mais do que muitas, apesar de já ter tido num passado distante alguns Destaques e números de visualizações iguais ou semelhantes já não estava à espera que tal me voltasse a suceder, tendo em conta a pouca qualidade dos meus últimos posts, se o post foi digno ou não de destaque não me cabe a mim decidir, não fui eu que me destaquei.

2.png

Para quem ainda não leu ainda pode ler, para quem não leu e não quer ler que não leia, para os indecisos nada como experimentar, para quem já leu aconselho a não se torturem novamente, para quem se está a borrifar para isto tudo que se borrife que eu borrifo-me convosco (sou extremamente solidária com TODO o mundo).

Isto no dia seguinte ao meu Sporting ter ganho mais um jogo, com um grande golaço do Bruno Fernandes (certo José da Xã) não há coração que aguente!

Basicamente o que quero dizer com este post é que: Não há fome que não dê em fartura

Irritações sociais

Estive uns tempos "afastada" do Facebook, ou melhor, não ligava muito e publicava pouco, na minha opinião o excesso de publicações acaba por afastar um pouco as pessoas, para além de parecer que não fazem mais nada da vida tornam-se cansativas por excesso. Neste Verão a minha posição/opinião sobre o Facebook alterou-se um pouco mas não radicalmente tenham calma, gosto de dar umas espreitadelas ao longo do dia meter uns likes aqui e ali (o que já me valeu a alcunha carinhosa de "liker"), grande parte deles mais porque sim, para agradar por quem lá anda e gosta mesmo dessa rede social, likes genuínos coloco poucos, apenas em algumas publicações que gosto verdadeiramente e esses vêm do coração e é mesmo porque gosto não é só porque sim, também tenho colocado algumas fotos (poucas porque ninguém tem que saber mais da minha vida do que eu) e pouco mais.

Após esta longa introdução venho por este meio colocar aqui uma pequena lista das "coisas" que me mexem com os nervios no atual Facebook:

- De cada vez que congratulas alguém pelo seu aniversário e tens a sorte azar de escrever parabéns a dita palavra surge a vermelho: Parabéns como se te tivesses enganado a escrever a palavra e a professora está a corrigir o erro, temo que daqui a uns meses chumbe a português tendo em conta que tenho por hábito felicitar com um "Parabéns" todo o mundo (salvo seja).

- De cada vez que algum amigo teu mete um like, uma reação ou comentário num vídeo tenho que mamar apanhar com o som do mesmo esteja onde estiver, em casa, no carro, no trabalho, na rua, em todo o lado e mais algum! Já pensei em solicitar aos meus amigos que deixem de fazer o que supra indiquei uma vez que me aborrece mas acho que nem todos iriam compreender....

- Pessoas que metem likes nas próprias publicações e sobretudo nas suas fotos de perfil..... Pessoal agora a sério a vossa auto-estima é assim tão grande? Ou é somente e apenas para terem mais likes do que a/o badalhoca/o que tem inveja de vocês (LOL). Não façam isso, não é bonito, é só desnecessário e parvo!

Por agora não me lembro de mais nada que me enerve a ponto de fazer outro ponto (bom trocadilho, não acharam? Não? Ok....) quando me lembrar acrescento a esta longuíssima lista de irritações sociais.

Felices los 4 ou los 3?

Andei cerca de uma semana e meia, ou duas, a ouvir em loop a música do momento: Felices los 4 de Maluma, de fato trata-se de uma música que entra no ouvido, o pior é a dita sair do mesmo...

Ontem dei-me ao trabalho (trabalhão) de ir ao Youtube ver o vídeo da para tentar perceber com olhos e ouvidos de gente o que a música relata e qual não é o meu espanto quando me apercebo que não percebo em que parte é que são felizes os quatro tendo em conta que TODA a música tem apenas três intervenientes: o dito cujo do Maluma (um mix de engatatão da Buraca com um rufia da Zona J de Chelas), uma "senhora" porca que para lá anda seminua para gaúdia de todos os alarvalhões que assistem ao vídeo e por fim o cornudo!

Para que não pensem que estou a exagerar, e para quem ainda não assistiu ao vídeo, aqui vos deixo parte da letra da música e o respetivo vídeo para que vejam que não estou a ser uma drama queen.

Si conmigo te quedas
O con otro tú te vas
No me importa un carajo
Porque sé que volverás
Y si con otro pasas el rato
Vamos a ser feliz, vamos a ser feliz
Felices los 4

Depois disto tudo coloco duas questões: onde anda o quarto elemento? Será que o Maluma não sabe contar? É porque se três já é uma multidão, quatro é um abuso!!!

O regresso ao blog

Isto de se regressar ao blog tem muito que se lhe diga!

Ontem fiz o meu regresso quatro meses após o interregno (com um post em Julho pelo meio) e foi um bocadinho estranho, agridoce até. Foi um post fraquito é verdade e senti-me um pouco alheia a tudo o que se passa no Sapo Blogs, não sei ao certo quem se mantém desde que "sai", não sei quem voltou, não sei o que há de novo, senti-me uma emigrante em pleno Agosto, fiquei contente mas ao mesmo tempo com um pé atrás. Apesar de ter feito inúmeras amizades no ano e meio completo que por aqui andei ainda não os consegui "ver" a todos, não os consegui ler nem visitar, o tempo e o trabalho continua a não me permitir estas andanças e vai-me ser difícil acompanhar uma vez que iniciei um novo projeto que me ocupa três noites por semana.

Fica aqui a promessa que irei tentar, não sabendo se irei conseguir, mas nada como tentar! Se efetivamente não me for possível peço desde já desculpa a todos os que me acompanham diariamente e aos que me acompanharam no meu regresso ao blog.

Este post está uma seca e meia, até eu me aborreci ao escrever esta treta toda, está visto que ainda não apanhei o ritmo da cena!

 

O regresso às aulas

Lembro-me como se tivesse sido há três meses o entusiasmo que tinha quando chegava a altura de regressar às aulas, ou melhor, o "pré-regresso" às aulas, que incluía o cheiro dos livros novos, o comprar do material escolar e como eu era uma menina mega pindérica gostava tudo em cor de rosa e os cadernos tinham que fazer pandan com os dossiers, as capas, o estojo e a mochila, era tudo tão lindinho e fofinha, aliás ainda é, ou melhor é cada vez mais tendo em conta que há mais escolha, mais o que escolher e por onde escolher. Ah que belos tempos.... Oh tempo volta para trás, volta para trás oh tempo!

 

Hoje em dia o meu "regresso às aulas" é muito diferente, tipo, super, hiper, mega diferente. O regresso ao trabalho após umas belas e óptimas férias dá-me um mix feelings entre a raivinha de dentes e a revolta de ser adulta, de já não ser aquela menina pindérica do cor de rosa numa altura em que tudo era tão fácil e tão bom e nem me apercebia da sorte que tinha. Não que não goste do meu trabalho mas ser criança, pré-adolescente, adolescente e "pré-adulta" é outro nível, é outra classe, é não ter responsabilidades, obrigações e deveres à séria....

Mas enfim é o que é, é o que tenho!

 

Agora vou parar com as lamúrias porque tristezas não pagam as contas de casa.

 

P.S. Se alguém for à Staples que me compre um daqueles caderninhos mega fofos que eu faculto a minha morada de casa para posterior envio.

75 dias depois

75 dias depois de me ter despedido temporariamente do meu blog, 75 dias depois de ter deixado de publicar, 75 dias depois do meu último post e/ou de ter alguma interacção aqui no meu cantinho é com muita alegria que vejo que algumas pessoas continuam a acompanhar-me, provavelmente na esperança de eu ter publicado alguma bojarda típica da minha pessoa, alguma piadola sem piada nenhuma, algum post sem qualquer conteúdo útil para a sociedade mas que me davam muita alegria em partilhá-los, não sei se era mútuo, quero acreditar que sim.....

Não sei quem são, só sei de onde vêm e apenas sei isso devido às estatísticas do Sapo Blogs que me levam a localidades tão distantes como Lisboa (mais ou menos distante) Porto, Braga, Viseu, Almada, Alverca do Ribatejo, Aveiro, Cascais (tão pertinho de mim), Castelo Branco, Funchal, Matosinhos, Oeiras, Paço D'Arcos (ui estas duas até queimam), Portimão, Sintra, Viana do Castelo, Vila Nova de Famalicão e o meu preferido Não Definido.

Houve até quem se lembrasse de mim por causa de uma Tag, as tão famosas Tags do Sapo Blogs e que me deixaram tantas saudades.

Só vim cá deixar-vos o meu muito obrigada, obrigada por não me "abandonarem", obrigada por estarem do meu lado, obrigada por acreditarem e se lembrarem de mim, e agora vou-me deixar destas lamechices não vá alguém ficar com diabetes à pala de tanta doçura da minha parte.

Batem forte cá dentro e um dia destes voltarei de vez!

giphy.gif

 (Gif fanado daqui)

This is the end

Depois de muito ponderar, depois de andar meses e meses a adiar o inadiável chegou o dia em que vou dizer adeus ao blog, this is the end.

As constantes "desculpas" da minha parte (todas elas verídicas) de não ter tempo, não ter imaginação, inspiração, de ser apenas uma fase disto ou daquilo levaram-me à conclusão de que já dei tudo o que tinha a dar aqui no blog. O meu tempo já passou, não contribuo com nada de novo ou de bom para a Blogoesfera, sou mais uma entre muitas/os que de quando em vez debita por aqui qualquer coisa sem qualquer nexo ou sentido, se será falta de inspiração? Talvez seja, contudo já não sinto a alegria e emoção inicial de escrever "o que quero e o que me dá na real gana" que foi sempre o mote do meu blog. Existem por esta Blogoesfera fora vários bloggers que diariamente contribuem para deixar os outros felizes e entusiasmados com os seus posts, eu presencio por aqui energia, alegria, escrita e inspiração a rodos e que também me entusiasmam e me deixam feliz, lamentavelmente eu sei que não sou uma delas porque "deep down inside" não sinto a emoção, felicidade e dedicação que por aqui vou lendo amiúde e que fazia parte da minha forma de ser e escrever no início do meu blog.

Neste ano e meio de blog aprendi muito, conheci e convivi virtualmente com pessoas maravilhosas e só por isso já valeu bem a pena ter criado o blog, essas levo-as comigo no coração, algumas sabem têm a certeza quem são, outras se calhar nem imaginam o bem que me fizeram por isso também as levo comigo.

Como tenho por hábito dizer: tudo o que começa acaba, de uma maneira ou de outra, e esta fase da minha vida acabou com grande pena minha. Um ano, cinco meses, 734 posts e 20340 comentários depois chegou a hora da minha despedida...

Não irei fechar o blog porque para além de não saber o dia de amanhã e poder apetecer-me regressar, quero também conservá-lo para continuar a acompanhar os blogs e bloggers que tanto gosto.

Não chores porque já terminou, sorri porque aconteceu.

Gabriel García Máquez

E já agora: "Aproveitem a vida. Ajudem-se uns aos outros. Não deixem nado por dizer e nada por fazer." (António Feio)

Obrigadinho São Pedro

Obrigado São Pedro por estares com intenções óbvias de me quereres estragar um fim de semana inteiro planeado de atividades ao ar livre, uma panóplia de coisas para fazer e sítios para ir, tudo ao ar livre, obrigadinho São Pedro.

Eu sei que a culpa não é inteiramente tua, o aquecimento global anda a deixar-te baralhado e um pouco bipolar de há uns anos para cá, já não distingues as estações do ano e eu tenho cá para mim que já nem sabes o que isso, mas estamos na Primavera, na Primavera filhinho!

Tens que admitir que não é muito agradável andar uma semana inteira a trabalhar debaixo de 30 e tal graus e quando posso aproveitar o meu tempo livre sem afazeres profissionais tu virares o bico ao prego, mas tudo bem, tudo bem, lá vou eu ter que inventar alguma coisa para fazer em casa... Ou fora de casa mas não o que tinha planeado.... Ou se calhar o que tinha planeado mas de outra forma... Bom logo vejo o que faço ou o que não faço.

28.jpg

 (Imagem fanada daqui)

Sobre mim

foto do autor

Header by Mula
Ilustradora Mônica Crema

Blogs de Portugal

Follow

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D